Júnior Geo questiona subida brusca dos preços de combustíveis em Palmas

59

 

A alta dos preços dos combustíveis em Palmas no último mês foi discutida pelo vereador professor Júnior Geo (PROS) na sessão ordinária da última quarta-feira, 9, da Câmara Municipal de Palmas. Segundo o parlamentar, a alteração do valor que estava a R$ 2,99 no último mês para R$ 3,99 atualmente configura cobrança abusiva, tendo em vista que ao atravessar a ponte para Luzimangues, se encontra um valor claramente inferior.

Vereador-Júnior-Geo-Camara_-Municipal-de-Palmas-Política

A alegação dos postos, segundo Geo, é de que houve aumento dos tributos cobrados pelo Governo Federal. Mas conforme as últimas decisões, o aumento não justifica. “A justiça novamente suspendeu a alta de tributos em combustíveis e nós não tivemos neste período, a redução do preço cobrado na bomba”, afirmou Geo.

O vereador enfatizou sua satisfação com o trabalho feito pelos órgãos de fiscalização para combater o possível cartel. “Que possam fazer a representação necessária, assim como nós aqui muitas vezes fazemos em defesa da sociedade”, expôs também aos demais vereadores que se unam para apoiar o trabalho do Programa de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon-TO), trabalhando em parceria com o órgão ao buscar a queda do preço do combustível.

 

A conta não bate

Segundo representantes do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Estado do Tocantins (Sindiposto) em entrevistas a jornais da capital, apenas 12% do valor total do combustível fica com os proprietários dos postos. “12% é a diferença que existe basicamente entre o preço em Porto Nacional e em Palmas. Se um proprietário de um posto de combustível em Porto Nacional ficaria apenas com esse percentual, ele está vendendo a preço de custo. Se ele está vendendo a preço de custo, não se justifica a venda, está tendo prejuízo. Ou ele não está tendo prejuízo e se não estiver, nós temos de fato um preço abusivo cobrado em nosso município”, ressaltou Geo.

Por fim, o parlamentar reafirmou seu compromisso contra cobranças abusivas. “É exatamente por isso que venho fortalecer ainda mais as denúncias existentes, para que possamos trabalhar pela defesa da sociedade, por um combustível mais justo, pela redução do custo de vida no município de Palmas, porque cobranças já são muitas que existem atualmente, que não venham mais ainda no combustível e no frete de todo e qualquer produto que chegue a este município”.

Sua opinião é muito importante: