Pesquisa: só 37% dos pais se preocupam com riscos que filhos correm na rede

105

CRIANÇA NO COMPUTADOR

Uma pesquisa feita pela Kaspersky Lab e intitulada “Pesquisa de Riscos de Segurança para o Consumidor de 2016” revelou um dado preocupante no que diz respeito ao controle que os pais fazem sobre o conteúdo acessado pelos filhos na rede: só 37% deles revelaram ter algum tipo de medo sobre o tipo de material que as crianças podem acessar enquanto estão na internet.

A pesquisa também ressalta que 36% dos pais está de olho no que diz respeito à comunicação dos filhos com estranhos, enquanto 34% tem receio de que eles sejam vítimas de bullying virtual. Também é válido mencionar que só 26% dos entrevistados afirmaram usar algum software específico para monitorar as atividades online dos filhos, enquanto 21% deles acreditam ser melhor que a criança aprenda sozinha a navegar com segurança.

 Ampliando os dados obtidos na pesquisa, 38% das pessoas ouvidas ressaltaram conversar regularmente com as crianças sobre os perigos que elas podem correr enquanto estão online, ao passo que 27% verifica o histórico do navegador regularmente e 21% disseram optar por se tornar um contato dos filhos nas redes sociais. Outro detalhe é que 41% das crianças foram expostas a ameaças online no período de 12 meses anterior ao estudo.

Os pais precisam ter mais consciência dos perigos que seus filhos enfrentam online

“Os pais precisam ter mais consciência dos perigos que seus filhos enfrentam online. Eles precisam ajudar seus filhos a conhecer melhor os computadores e implementar métodos de proteção para mantê-los a salvo na Internet, da mesma forma que fariam no mundo físico”, comentou Andrei Mochola, chefe de negócios ao consumidor da Kaspersky Lab.

Para você que é pai ou mãe, essas questões realmente são preocupantes? Como que você lida com a situação na sua casa? Compartilhe a sua opinião com os demais leitores no espaço destinado aos comentários.

Fonte: TecMundo

Sua opinião é muito importante: