No TO, Temer alfineta sobre investigações: “a única autoridade do sistema é a constituição”

144
Foto: Governo do Tocantins
Foto: Governo do Tocantins

O presidente da República, Michel Temer, disse em discurso nesta quinta-feira (14), no Tocantins, que ‘violação de autoridade’ deve ser evitada no Brasil.

A fala de Temer ocorre um dia após oSupremo decidir que o procurador-geral de República, Rodrigo Janot, seguirá à frente das investigações sobre o presidente. A defesa de Temer apontava perseguição por parte do procurador-geral, o que retiraria sua imparcialidade. No julgamento, 9 ministros do Supremo votaram pela manutenção de Janot e, agora, há a expectativa da apresentação de uma nova denúncia contra o presidente.

No Tocantins, Temer disse que “a única autoridade existente do sistema é a lei, é a Constituição”. Sem citar nomes, ele disse que o abuso de autoridade deve ser evitado.

“Não somos autoridades, somos autoridades constituídas. A única autoridade existente no sistema é a lei, a Constituição. Portanto, quando falam em abuso de autoridade, costumo dizer que não é abuso de autoridade contra o presidente, o governador, contra o deputado. É quando alguém ultrapassa os limites da lei, daí é que há a violação da autoridade, uma coisa que devemos evitar no Brasil”, disse Temer.

Em junho, Janot denunciou o presidente por corrupção passiva a partir das delações dos executivos do grupo J&F, dono do frigorífico JBS. Em agosto, a maioria dos deputados decidiu que a acusação não será analisada neste momento pelo Judiciário, mas apenas após o término do mandato de Temer, em dezembro de 2018.

A nova denúncia deve trazer suspeitas levantadas na delação da JBS e no recente acordo do doleiro Lúcio Funaro, apontado como operador do PMDB e ligado ao deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que está preso.

No evento no Tocantins, Temer estava acompanhado dos ministros Maurício Quintella (Transportes), Helder Barbalho (Integração Nacional), Dyogo Oliveira (Planejamento) e Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo). Após o discurso, o presidente deixou o local do evento rapidamente e não respondeu às perguntas dos jornalistas.

Temer chega ao norte do Tocantins (Foto: Cassiano Rolim/TV Anhanguera)

Temer chega ao norte do Tocantins (Foto: Cassiano Rolim/TV Anhanguera)

Ponte sobre o Rio Araguaia

Temer está no Tocantins para o lançamento da obra de uma ponte sobre o rio Araguaia, na BR-153, que liga o Tocantins ao estado do Pará. O evento foi realizado em Xambioá, no extremo norte do estado. A rodovia é uma das mais importantes rotas de escoamento do estado. Atualmente, a travessia ainda é feita por balsas.

O investimento anunciado, segundo a assessoria do Palácio do Planalto, será de R$ 132 milhões. O Governo do Tocantins afirma que a obra deve custar R$ 160 milhões.

A obra deve começar até janeiro de 2018 e o prazo de construção estimado é de três anos. A ponte na BR-153 terá 1,7 mil metros de extensão. A expectativa é que mais de 1,5 milhão de pessoas sejam beneficiadas.

Fonte: G1 Tocantins

Sua opinião é muito importante: