Especial Gazeta: Sabe a diferença entre tornado, furacão e tufão? Descubra!

115

Brener Nunes

catarina_27_mar_2004_1355z-1-e1505306364716
(NASA/Divulgação)

Tornado, furacão e tufão. Quando se fala em um desses três todos já imaginam um redemoinho fazendo tudo girar. Apesar dos três serem bem parecidos, eles possuem muitas diferenças. É bom nos prepararmos, pois com as mudanças climáticas eles estão se tornando cada vez mais frequentes e destrutivos. E não pensem que o Brasil e o Tocantins estão livres dessas ameaças meteorológicas. O Furacão Catarina já passou por aqui em 2004, em Santa Catarina. E tornados já foram avistados no Tocantins mais de uma vez.

Furacão

Katrina, Harvey, Irma, José, Katia, Sandy, Irene, Ivan, Fabian e Félix são algumas das tempestades mais famosas e devastadoras. De acordo com o glossário oficial do Instituto Nacional de Pesquisas Atmosféricas (INPE), furacão é o nome dado a um ciclone tropical de núcleo quente, com ventos contínuos de 118 quilômetros por hora ou mais e que se formam no Oceano Atlântico Norte, mar caribenho, Golfo do México e no norte oriental do Oceano Pacífico.

Ainda de acordo com o INPE, o ciclone tropical é um sistema de área de baixa pressão atmosférica em seu centro com circulação fechada, em que os ventos sopram para dentro, ao redor deste centro. Quando ele ocorre no Oceano Atlântico recebe o nome de furacão. Na prática, eles podem se tornar verdadeiros monstros, com diâmetros de até 1.500 quilômetros e ventos superiores aos 250 quilômetros por hora.

Tufão

Um tufão, é praticamente a mesma coisa que um furacão, possuem as mesmas características, mas ele acontece no Pacífico Norte, na Região Oeste dos EUA, China e Japão.

Uma curiosidade: no Hemisfério Sul, os tufões e furacões giram em sentido horário, e no Hemisfério Norte em sentido anti-horário.

Tempo e estrago

Esses tipos de ciclones podem durar semanas e sempre são acompanhadas de fortes tempestades e deslocam-se a uma velocidade que varia de 10 e 50 quilômetros por hora. A escala de Saffir-Simpson, é uma das mais usadas para medir a intensidade de um ciclone. Eles são classificados de 1 a 15, de acordo com os danos causam.

Tornado

Os tornados, também conhecidos como redemoinhos, também é um ciclone, mas formado em condições especiais. Conforme o meteorologista José Luís Cabral, diferente dos furacões e tufões, o tornado se forma dentro do continente. “De uma forma bem clara, furacões e tufões é de uma categoria diferente de tornado, principalmente porque os furacões surgem dentro do oceano e o tornado dentro do continente, são as principais características, ” explica.

Em comparação aos furacões, os tornados têm uma duração bem menor, podem durar de 10 a 60 minutos, e um diâmetro de até dois quilômetros, mas não significa que ele seja menos destrutivo que os outros.

Os tornados podem ter ventos de até 500 quilômetros por hora. Ou seja, na prática, eles podem ser as perturbações atmosféricas mais destrutivas de todas.

Sua opinião é muito importante: