Entrevista: Amastha abre jogo sobre 2018 e revela que visitará os 139 municípios pedindo votos

461

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha concedeu entrevista a Gazeta do Cerrado na qual comenta sobre o cenário politico do próximo ano. Ele é um dos nomes mais cotados para disputer o Palácio Araguaia.

Amastha - Interior - Canditato - TO

A equipe da Gazeta perguntou ao prefeito se essa é a hora oportuna de anunciar oficialmente o lançamento de sua pré-candidatura a Governador do Estado, uma vez que a chamada “PEC Amastha” não foi votada a tempo de impedir sua candidatura no próximo pleito. “Você não vai obter essa resposta, mas é claro que estamos discutindo isso. O mais importante é consolidar tudo aquilo que foi feito, porém só em abril nós tomaremos essa decisão. Uma coisa é certa: vamos visitar os 139 municípios pedindo votos, sejam pra mim ou para um companheiro que seja garantia de que as coisas no Tocantins vão mudar para melhor”, disse.

O gestor comentou ainda sobre a atual gestão estadual. “É claro que não há nenhum avanço, nós temos um Estado paralisado. Basta olhar o percentual de dinheiro que resta para investimento. Temos uma máquina que mal arreda para pagar as despesas de custeio e folha de pagamento. Está tão ruim que continuam atrasando a folha de pagamento dos funcionários, a previdência e o Plansaúde. A situação é caótica e querem fazer uma publicidade mostrando avanços que não existem”, comentou a prefeito a respeito dos anúncios de novas e boas noticias feitos pelo governo estadual.

Prefeito-Amastha-40-B

Amastha, afirma não enxergar nenhuma atitude que sinalize melhora desse quadro da gestão governamental para os próximos meses “nós estamos falando de um governo que trabalha com quase 20 mil contratos. Quem quer mostrar serviço, tem que cotar na pele”, pontuou.

Questionamos o administrador municipal sobre qual é a sensação de liderar as pesquisas de intenção de voto para a disputa do governo e ele disse o seguinte “o trabalho na capital sempre tem grande repercussão, eu tenho muito orgulho de ter saído da minha vida privada para entrar na politica e de estar na politica, pois é ela que nos dá o verdadeiro poder de transformação da sociedade e a equipe da gestão de Palmas está mostrando que isso é absolutamente possível. Sinto orgulho do reconhecimento da população do Estado. Esse reconhecimento é motivador e inspira não só o Amastha como tanta gente boa que digo que tem que entrar para a política”, concluiu.

Entrevista Carlos Amastha - Reeleito Palmas 2016.Still001

Para encerrar a conversa, o prefeito afirmou que a população não precisa personificar o próximo Governador, mas precisa buscar os seus ideais em alguém que tenha experiência de gestão “não se pode ser Governador do Estado sem nunca ter tido uma vida de resultados e trabalho que te qualifique para uma função tão importante como essa, com uma vida pregressa indiscutível. Não podemos continuar discutindo os mesmo nomes e cometendo os mesmos erros do passado” finalizou.

 

Sua opinião é muito importante: