ITOP, UFT e IFTO tiveram melhor desempenho no Enade; nenhuma instituição teve nota máxima

Os indicadores de Qualidade da Educação Superior de 2015 foram divulgados nesta quarta-feira (8) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). No Tocantins, nenhuma instituição superior alcançou a nota máxima no Índice Geral de Cursos (IGC), calculado a partir da avaliação do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade).

Enade-2016

Esse indicador considera uma média das notas dos cursos de graduação e da avaliação dos cursos pós-graduação, concedendo notas entre 1 e 5. A maior nota por instituição foi de uma faculdade particular em Palmas, que alcançou o índice 4.

Do total de instituições de ensino superior avaliadas no país, 85% tiveram desempenho satisfatório (com notas igual ou acima de 3) e 15% foram classificadas como “insatisfatórias” (notas inferior a 3).

Notas
A Universidade Federal do Tocantins (UFT) e o Instituto Federal do Tocantins (IFTO) alcançaram no IGC a nota 3. A Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) ficou com avaliação ainda menor, 2.

Entre os centros universitários, o Ceulp/Ulbra (particular) alcançou a média 3. O Centro Universitário UnirG (público), no sul do estado, teve a média 2. A melhor nota entre as instituições superiores do estado foi da Faculdade ITOP (particular), um 4.

A presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini, diz que avaliação mostra que “temos uma grande maioria de universidades que está num patamar bom.” Segundo ela, a concentração de nota 3 “não indica uma mediocridade, mas um patamar bom”.

De acordo com cada caso, os cursos com notas insatisfatórias podem receber sanções do MEC. Uma delas é o impedimento da abertura de novas vagas ou de fechamento de parcerias com Prouni ou Fies.

Os dados divulgados pelo MEC nesta quarta-feira (8) tomam por base as provas do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de 2015, a mais recente da série, e também outros dados coletados pelo governo federal. Ao todo, o ministério divulgou três indicadores. São eles:

Conceito Enade (CE) – baseado exclusivamente no resultado da prova que avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação, em relação aos conteúdos programáticos, habilidades e competências adquiridas em sua formação. Confira as notas neste indicador.

Conceito Preliminar do Curso (CPC) – Considera o desempenho dos estudantes no Enade, além de corpo docente, infraestrutura, recursos didático-pedagógicos e demais itens. Confira as notas neste indicador.

Índice Geral de Cursos (IGC) – Considera uma média ponderada das notas dos cursos de graduação no CPC e da avaliação dos cursos pós-graduação de cada instituição junto a Capes. Confira as notas neste indicador.

Sua opinião é muito importante: