Com Mourão,Zé Roberto firma candidatura ao PT e promete reorganização do partido

Com amplo apoio das correntes internas do Partido dos Trabalhadores (PT) (democracia socialista, movimento PT, militância socialista, articulação de esquerda, esquerda popular socialista, grande parte da CBN e independentes), dos militantes e líderes de vários segmentos sociais, sindicais e políticos, foi realizado na noite desta quarta-feira 22, na Associação de Moradores da 1306 sul, com a presença de mais de 100 militantes, o lançamento da chapa municipal e estadual “Por um partido socialista e de luta”. Na chapa estão concorrendo aos postos de presidente estadual e municipal do partido o deputado estadual Zé Roberto e Leontino Pereira, respectivamente.

 

Zé Roberto conta que é filiado ao Partido dos Trabalhadores desde 1980, e em trinta e sete anos de militância nunca participou de outro partido. Para o parlamentar, o PT realizou conquistas históricas para a classe trabalhadora e a população mais humilde do país, mas nesse momento de crise econômica, social e política é preciso abrir os olhos e perceber os erros que facilitaram o golpe de Estado. “Precisamos nos reconciliar com a classe trabalhadora para juntos, sermos um instrumento de organização e luta. É por isso que sou candidato a presidente estadual da sigla”, afirmou.

 

Como apoiador da chapa, o deputado estadual Paulo Mourão (PT) acredita que é preciso criar um novo pacto com a sociedade e com os segmentos de luta do país. “Eu não tenho dúvida da capacidade do Zé Roberto de interlocução, da sua paciência para ouvir e da seriedade para tratar. Nessa candidatura me coloco a disposição para percorrer o Estado, mas acima de tudo, fazer um chamamento de unidade. Meu apoio é pouco, tenho certeza que em suas mãos o partido voltará a ser para as pessoas, um instrumento de confiança”, defendeu.

PED lançamento eleiçao  2017 na 1306 22-03-17 AG  (137)

Já o candidato a presidente municipal Leontino Pereira acredita que é preciso dar condições para que a sociedade seja representada por mulheres, jovens, índios, LGBTs, negros e toda pluralidade. “Se não fizermos algo, o Brasil não vai aguentar esse desmonte do cenário atual. Por isso precisamos ter ousadia, e para isso temos mulheres e homens preparados e compromissados para estar à frente das políticas públicas ”, destacou.

 

Também marcaram presença a secretária estadual de movimentos populares, Eutália Barbosa, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet) e Central Única dos Trabalhadores (CUT), José Roque, a professora Rosimar Mendes, o líder do Movimento Nacional de Luta por Moradia no Tocantins, Bismarque do Movimentorepresentando a juventude Itria Alessanda, o coordenador da Organização Popular de Moradia (OPM) entre outras lideranças.

Agenda eleitoral

 

09de abril- Eleições das diretórios municipais, presidente municipal e chapa de delegados estadual

6 e 7 de maio- Eleição e Congresso Estadual

11 de junho- 6° Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores

Sua opinião é muito importante: