Dez universidades que mais colocam alunos no mercado

(Divulgação)
(Divulgação)
(Divulgação)

Ao analisar 495 universidades, o novo estudo “QS Graduate Employability Rankings 2018” revelou informações fundamentais sobre quão bem-sucedidos os alunos de hoje são ao assegurar um bom emprego depois da graduação. A Universidade Stanford manteve seu lugar no topo do ranking deste ano, ajudada pelo fato de ter conseguido notas perfeitas em três categorias: reputação entre os empregadores, renda dos ex-alunos e parcerias com empregadores.

O restante do Top 10 é dominado por outras universidades norte-americanas, como a Universidade da Califórnia (em Los Angeles e em Berkeley), Harvard e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Outras 25 instituições dos EUA aparecem no Top 100.

As universidades mais conceituadas do Reino Unido, China e Austrália também produzem alguns dos alunos com melhor colocação profissional no mundo, sendo que cada um desses países fazem parte do Top 10, ao lado dos Estados Unidos. No ranking geral deste ano, estão instituições de 65 países.

O Brasil não apresentou bom desempenho. A melhor colocada, a Universidade de São Paulo (USP), ocupa a 61ª posição da lista, que, a partir da número 100, começa a classificar as universidades em blocos – situação das outras sete brasileiras que constam no estudo.

Para a elaboração da lista, são levados em conta os seguintes critérios: renda dos ex-alunos; conexões entre empregadores e estudantes; reputação entre os empregadores; taxa de emprego entre os graduados; e parcerias com empregadores. A partir disso, é compilada uma nota geral que posiciona as instituições no ranking.

Fonte: Forbes

Sua opinião é muito importante: