Governador nega cisão entre polícias após tiro em delegado e fala em derrotar a criminalidade

Maria José Cotrim

O governador do Tocantins, Marcelo Miranda em entrevista na passagem de comando na Polícia Militar na noite desta segunda-feira, 6, comentou o episódio entre as polícias na qual um delegado chegou a ser atingido por tiro durante uma abordagem da Polícia militar. Na ocasião ele negou que haja cisão entre as polícias no Tocantins em razão do ocorrido. Foi o primeiro evento público após a saída do Coronel Glauber do comando Geral. Assumiu agora o Coronel Edvan de Jesus e Glauber, por sua vez, foi para o comando da pasta de Cidadania e Justiça, que cuida dos presídios do Estado.

A Associação de Militares chegou questionar a investigação da Secretaria de Segurança Pública sobre o fato mas o governador saiu em defesa da PM. ” Não vejo parcialidade, pelo contrário, estamos unidos. tanto é que no dia do acontecido tanto o Comando Geral quanto o secretário de segurança pública se deslocaram á cidade de Guaraí e num diálogo muito franco procuraram se entender”, afirmou.

“Sou daquela opinião que a segurança pública está unida.Estamos unidos. Aconteceu, foi um fato isolado e tenho certeza que não foi intenção jamais da Polícia militar atingir um ser humano”, completou. Ele prestou solidariedade ao delegado que foi alvejado. “Nosso compromisso é que a segurança pública continue sendo exemplo para a sociedade no Tocantins. É um fato isolado, que nos choca”, admitiu.

Sobre a troca no comando ele comentou: “O mais importante é a satisfação de reunir todos os membros da segurança pública, todos os segmentos reunidos aqui”, resumiu.

Ele diz que pediu resultados aos que estão assumindo. “O que queremos é resultados, a sociedade nos cobra resultados”, frisou.

O governador enfatizou a experiência dos novos empossados no comando da PM e frisou: “queremos debelar a criminalidade”

“Quem tem compromisso salda compromisso e estamos cumprindo nosso papel”, finalizou ao reconhecer que a criminalidade vem crescendo em todo o país mas que o Estado busca fazer sua parte.

Ele comentou sem mais detalhes a fuga de detentos na Casa de Prisão Provisória na noite de ontem e parabenizou todos os envolvidos que trabalharam para evitar que mais detentos fugissem após explosão de um dos muros do presídio.

O governador entregou na solenidade de hoje 17 viaturas para o policiamento ostensivo, mais 11 veículos para a PM além de uma Pajero para a Rotam, um drone para operações especiais dentre outros equipamentos.

Sua opinião é muito importante: