Candidatos de concurso da PM relatam suposta fraude e pedem anulação das provas ao MPE; Veja vídeos

0
554
Divulgação

Repórter Lucas Eurilio – Gazeta do Cerrado

Em menos de 48 horas, mais de 21 mil assinaturas foram colhidas em uma petição pública que exige a anulação das provas do concurso da Polícia Militar do Tocantins realizado no último final de semana. Isso, porque há indícios de uma suposta fraude, onde respostas da prova foram encontradas em um celular na cidade de Araguaína, norte do Estado.

Os participantes do concurso fazem um manifesto nesse momento em frente ao Ministério Público Estadual, pedido não apenas a anulação do concurso, mas também pedem que as investigações sejam feitas com mais intensidade.

O garçom Dayvid Oliveira Sampaio que estuda para fazer essa prova desde 2016, disse que está indignado com a situação.

“Eu me sinto constrangido. Uma prova tão esperada como essa, sendo realizada dessa forma. Decepcionado esse é o sentimento com a banca AOCP que elaborou as questões , cobrando o estatuto desatualizado”.

Pessoas de vários estados participaram da prova. Um dos participantes chegou a gravar um vídeo dizendo que viu um rapaz com o celular no bolso durante as provas, mas os fiscais ficaram na porta e não faziam nada. No vídeo ele diz se sentir lesado com a falta de segurança.

Em outro vídeo enviado ao Gazeta, um participante que veio de Rondônia disse que se sentiu lesado porque um participante não havia lacrado o celular antes de entrar no local. O lacre do aparelho só aconteceu após a entrega das provas, segundo relatado no vídeo.

Veja https://www.youtube.com/watch?v=9eUQO0mtGvc&feature=youtu.be

Em nota, a Polícia Militar informou que o concurso seguirá normalmente. Disse também que recebeu as demandas da imprensa e as repassou para a AOCP, empresa responsável pelas primeiras três fases do concurso. Esta respondeu que “todas as solicitações já foram encaminhadas ao nosso Departamento Jurídico, para a devida análise e resposta.”

A PM destaca ainda que a prova foi aplicada dentro do planejado, com supostas tentativas de fraudes devidamente identificadas pela AOCP e os responsáveis estão sendo detectados. Após apuração, serão dados os encaminhamentos conforme previsto no edital.

Além dessas alegações, a Polícia Militar do Tocantins disse que as três primeiras fases do concurso da PM-TO são de responsabilidade da AOCP. Desta maneira, todas as solicitações de esclarecimentos acerca destas fases deverão ser encaminhadas ao email: marketing@aocp.com.br

Sua opinião é muito importante: