Irregularidades nas UPA’s: prefeitura vai avaliar orientações

0
175
(Foto: Loise Maria - Ascom DPE)


A Secretaria Municipal de Saúde informa que vai avaliar criteriosamente as orientações da Defensoria Pública do Estado do Tocantins após as vistorias realizadas nas Unidades de Pronto Atendimento da Capital (UPAS Norte e Sul).

Mas vale ressaltar que os insumos supracitados encontram-se disponíveis nas UPAS e os atendimentos médicos estão conforme preconizado pelo Ministério da Saúde, através da Portaria nº 10 de 03 de janeiro de 2017, na qual exige a atuação do médico clínico geral, que tem como atribuição atender crianças, jovens, adultos e idosos (homens e mulheres), por se tratar de uma unidade de pronto atendimento (urgência e emergência), não havendo assim a necessidade de um especialista em pediatra. Porém, todos os médicos assistencialistas da rede de urgência e emergência são capacitados para atendimento de emergência pediátrica e reanimação neonatal, através do Núcleo Educacional de Urgência e Emergência.

Esclarecemos ainda que é necessário a presença do especialista em pediatria nos prontos socorros, como o Hospital Dona Regina, Hospital Infantil de Palmas e o Hospital Geral de Palmas.


O atendimento nas Upas é norteado pelo sistema de acolhimento com classificação de risco e-SUS, uma ferramenta utilizada para avaliar e identificar os pacientes que necessitam de atendimento prioritário de acordo com a gravidade clínica potencial de risco agravos à saúde ou grau de sofrimento.

Sua opinião é muito importante: