Pesquisa aponta diferença de preço entre pescados de até 134% em estabelecimentos de Palmas

Divulgação

Lucas Eurilio/Repórter Gazeta do Cerrado

Para os fiéis católicos é um muito importante seguir uma alimentação específica durante a semana santa. Muitos trocam a carne vermelha por peixe, mas o produto não está custando barato para o bolso do consumidor.

Uma pesquisa divulgada nesta terça-feira, 27, pelo Procon, mostra uma diferença de até 134,08% no preço de 22 tipos de pescados que estão sendo comercializados em Palmas.

A pesquisa foi realizada entre os dias 22 e 23 de março em cinco estabelecimentos da capital. A maior diferença foi encontrado no salmão fresco que pode ser encontrado de R$ 22,90 até R$ 69,99 o quilo.

O bacalhau também está com o preço alto para o consumidor. Ele está sendo comercializado entre R$ 35,99 e R$ 69,90 uma diferença de 94,22%.

O consumidor que quiser comer o lombo do bacalhau, terá de desembolsar entre R$ 61,89 a R$ 105,99, o que representa  71,26% de diferença nos preços.

Para o gerente de fiscalização do Procon, Magno Silva, cabe ao consumidor fazer uma pesquisa antes de comprar o produto, já que por conta da semana santa os preços estão elevados.

“É uma tarefa que exige paciência porque é imprescindível atentar para a qualidade do pescado”.

Sua opinião é muito importante: