“Me senti violada de todas as formas”, diz jovem vítima de abuso sexual; 47 casos foram registrados no TO em 2018

0
104
Divulgação

Lucas Eurilio/Repórter Gazeta do Cerrado

Os casos de abuso sexual estão aumentando em todo o país. As principais vítimas são crianças, adolescentes e mulheres que estão mais vulneráveis a este tipo de crime. No Tocantins, os dados do Serviço de Atendimento Especializado à Pessoas Vítimas de Violência Sexual (Savis)  do Hospital e Maternidade Dona Regina, revelam que de janeiro até março, 47 pessoas sofreram algum tipo de abuso sexual. Mais da metade das vítimas são de Palmas.

Uma jovem que não quis se identificar, contou ao Gazeta que não deseja pra ninguém o que ela sofreu quando saia de casa para ir ao supermercado na região norte da capital.

“Já aconteceu há uns 4 anos. Na época não contei pra ninguém com medo de ser julgada. Mas eu saí de casa, que fica em um lugar com pouca iluminação, veio um cara, me levou para atrás de um ponto de ônibus onde havia um matagal e cometeu o crime. Não consegui reagir, não consegui fazer nada. Só fui embora chorando”, disse ao Gazeta.

A vítima contou ainda que após ter sofrido o abuso, não denunciou por medo, mas as marcas continuam até hoje. “Eu fiquei chocada, com vergonha. Hoje tomo remédio pra ansiedade e depressão. Dificilmente saio de casa sozinha. Me senti violada de todas as formas”.

Os dados mostram ainda que a maioria dos crimes são cometidos pelos próprios pais, padrastos, amigos da família e desconhecidos. Também são maioria das vítimas crianças e jovens entre 10 e 19 anos. 

 

Sua opinião é muito importante: