Na véspera do julgamento no TSE, Amastha culpa velha política pela instabilidade no Estado

0
102
(Montagem/Divulgação)

Nesta terça-feira, 17, será julgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, os embargos declaratórios da cassação do governador Marcelo Miranda (MDB). Os ânimos já começaram acalorados, e o ex-prefeito de Palmas e pré-candidato ao Governo, Carlos Amastha, (MDB) já se manifestou logo cedo nas redes sociais sobre a expectativa para o julgamento.

“Bom dia Tocantins. Infelizmente vem mais uma semana de instabilidade, culpa da velha política. Incapazes de fazer uma transição republicana pensando no estado. Nós, o povo do Tocantins, não fazemos parte do plano deles”, disse.

Na véspera do julgamento no TSE, Amastha culpa velha política pela instabilidade no Estado
(Reprodução/Twitter)

Entenda

Miranda foi cassado no fim do mês passado por captação ilegal de recursospara a campanha de 2014. O caso envolve um avião encontrado com R$ 500 mil e santinhos dele em Piracanjuba (GO).

Miranda está no cargo apor meio de uma liminar do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal. Mendes decidiu que o político poderia continuar no cargo enquanto o processo segue em andamento no TSE. Após a análise dos embargos, o governador ainda poderá recorrer ao STF.

Se os embargos fossem rejeitados Miranda terá que novamente deixar o cargo e o presidente da Casa de leis, Mauro Carlesse, volta novamente para o cargo em caráter interino. Em seguida, o TSE dará continuidade à preparação das novas eleições suplementares diretas que já tem inclusive calendário lançado pela Justiça Eleitoral.

Sua opinião é muito importante: