Presidente do MDB diz que intranquilidade é reinante no Estado e admite: “estou fingindo estar tranquilo”

0
256
(Divulgação)

Do Palácio Araguaia, Maria José Cotrim – Gazeta do Cerrado 

O presidente do MDB Tocantins, Derval de Paiva, falou à Gazeta do Cerrado, na manhã desta segunda-feira, 17, sobre a expectativa para o julgamento do governador Marcelo Miranda no TSE. “ A intranquilidade é reinante no Tocantins. “Estou fingindo que estou tranquilo. A intranquilidade está reinando neste Estado, já tem um levantamento feito. É um lamento só”, disse.

Ele ainda critica o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Por que então não prorrogou mais 16 dias? Eu estou me referindo ao TSE. Por que não prorrogou mais 16 dias, quem postergou por mais de três anos para evitar toda essa balburdia. Irresponsabilidade de quem inventou, quem inventou tem que “desinventar”, destacou.

O julgamento acontece nesta terça-feira, 18, no TSE, em Brasília.

Entenda

Miranda foi cassado no fim do mês passado por captação ilegal de recursospara a campanha de 2014. O caso envolve um avião encontrado com R$ 500 mil e santinhos dele em Piracanjuba (GO).

Miranda está no cargo apor meio de uma liminar do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal. Mendes decidiu que o político poderia continuar no cargo enquanto o processo segue em andamento no TSE. Após a análise dos embargos, o governador ainda poderá recorrer ao STF.

Se os embargos fossem rejeitados Miranda terá que novamente deixar o cargo e o presidente da Casa de leis, Mauro Carlesse, volta novamente para o cargo em caráter interino. Em seguida, o TSE dará continuidade à preparação das novas eleições suplementares diretas que já tem inclusive calendário lançado pela Justiça Eleitoral.

Sua opinião é muito importante: