Em programa, Carlesse prega valorização dos homens e mulheres do campo e apresenta políticas

(Reprodução)

Brener Nunes – Gazeta do Cerrado

Em vídeo de seu programa eleitoral, Mauro Carlesse (PHS) prega a valorização dos homens e mulheres do campo mostrando imagens do campo e da colheita de grãos. “O Tocantins acorda cedo para alimentar o mundo. Milhares de homens e mulheres em todo o Estado retiram do campo o sustento da sua família e o desenvolvimento que faz do Tocantins uma grande força do agronegócio”, introduz o narrador.

A coligação vai até um polo de fruticultura irrigada São João, em Porto Nacional. Lá eles conversam com José Mendes Pereira. No vídeo, afirmam que lá, parte do milho cultivado é usada para fazer silagem. Na fazenda, também planta-se limão e coco.

“Aqui dentro do polo, existe uma diversidade de produção muito grande. Aqui gera emprego, gera oportunidade. Mas é preciso que o governo  termine esse projeto, faça a revitalização do projeto”, disse José.

De Porto, eles vão par Almas. Lá eles conversam com o Osmar Cintra, pecuarista, e trabalha com gado leiteiro. “Nós acreditamos muito no Carlesse pela sua visão empresarial, pela sua retidão, pelo o que já fez nesse pouco tempo de governador, e venha nos incentivar nessa região. Porque a bacia leiteira, para agregar valores ao produto, e incentivar. Porque tenho certeza que a agricultura e o agronegócio estiver bem, o Estado vai bem”, diz o pecuarista.

Na propaganda, afirmam que Carlesse tem sus origens no cultivo da terra e conhece a luta do produtor familiar.

“Quando eu chego numa vila, ou numa comunidade ou até numa fazenda. A primeira coisa que chama minha atenção são as crianças, porque eu vivi isso. Quando eu vejo uma criança descalça, eu lembro da minha infância, que nós vivemos isso, eu vivi isso. Muito precariamente e com uma riqueza tão grande que o Estado tem que não precisava disso. Eu acho que o Estado pode ajudar essas crianças, pode ajudar esses pais. Não é porque os pais não queiram dar uma vida melhor para essas crianças, é porque as condições dos pais é muito precária. Quando uma pessoa trabalha numa fazenda, ainda tem uma vida mais ou menos, porque ele cria um frango, uma leitoa, uma vaquinha de leite. Ele consegue pelo menos o básico”, afirmou.

E continua: “Nós temos que olhar para que essa classe produtora seja olhada com um tudo. E de todas as formas, desde as leis, desde infraestrutura e dando condições de incentivo para poder trazer as indústrias para alavancar para que esse produto não saia in natura, saia industrializado para que a gente tenha um valor agregado maior”, complementou.

No vídeo, mostra algumas obras de Carlesse como, a melhoria nas estradas. E afirma que ele irá ampliar a extensão rural, pelo Ruraltins, ao pequeno e médio produtor. Buscar junto ao Naturatins e outros órgãos, a redução da burocracia nos licenciamentos ambientais agilizando  os processos. Propor ajustes na política fiscal oferecendo  maior segurança jurídica para o agricultor, reforçar o policiamento rural, revitalizar os projetos da fruticultura, implantar políticas para o fortalecimento das cadeias produtivas do Estado, e incentivar a indústria de transformação, e implantar definitivamente da Ferrovia Norte-Sul, duplicação da BR-153, asfaltamento da BR-010, liberação da construção da TO-500, ligando o Tocantins ao Mato Grosso, e ainda as pontes ligando o Estado ao Maranhão, Pará e Mato Grosso.

Sua opinião é muito importante: