Itacajá: indígenas recebem orientação sobre consumo consciente

0
26
(Divulgação)

Intensificando as ações voltadas para Educação para Consumo, o núcleo do Procon/TO em Araguaína ministrou recentemente palestras para 800 indígenas das aldeias indígenas Manoel Alves e Pedra Branca, localizadas no município de Itacajá. Os pajés das aldeias destacaram a dificuldade apresentada nas aldeias referente ao consumo.

As palestras foram ministradas para os indígenas e o presidente da associação dos índios na língua portuguesa. Porém, os representantes foram responsáveis pela tradução das informações para os demais integrantes das aldeias.

Entre os assuntos abordados, as compras no comércio, prazos, preço, validade de produtos, bem como, alguns direitos essenciais dos consumidores. Ainda na ocasião, os indígenas puderam tirar dúvidas, considerando que os principais questionamentos foram sobre produtos vencidos, trocas e sobre os procedimentos para registrar as reclamações.

“Foi relatado também que alguns comerciantes ficam com os cartões de alguns índios, e muitos não sabem ler, confiam e não recebem mais seus cartões de volta. Esta palestra foi muito importante, além das informações nós também passamos os contatos do Procon para que pudessem entrar em contato, fazer denuncias ou tirar dúvidas”, explicou a responsável em Educação para Consumo, Renata Vasconcelos.

Educação e prevenção

Voltada para orientação, prevenção e educação, ainda em Araguaína, também foi realizada palestras para os funcionários de uma rede de supermercados onde foram abordadas questões referentes a validade de produtos e a Lei Estadual nº 3.074/16 que regulamenta os comércios que revendem carnes.

O chefe do núcleo do Procon no município, Neidivaldo Ribeiro ressaltou que o órgão não tem como função punir as empresas. “Nosso foco é a prevenção, trabalhar em parceria com os fornecedores para que os direitos dos consumidores sejam garantidos. Estamos aqui para auxiliá-los”, garantiu  Ribeiro.

Participaram da ação os servidores João Antonio Moreira e Aparecida Lobo que também puderam sanar as dúvidas dos funcionários.

Sua opinião é muito importante: