Dilema no Detran: sem pagamento de empresa, tocantinenses continuam sem emissão de CNHs

(Foto: Detran-TO/Divulgação)

O serviço de emissão de carteiras de habilitação segue sem previsão de voltar a funcionar. A empresa que faz a impressão dos documentos cobra uma dívida de R$ 4 milhões do governo do Estado. Mesmo assim, concorreu e venceu uma licitação para continuar a fornecer o serviço no Tocantins.

O governo do estado afirmou que pagou as faturas de abril e maio deste ano. Porém, outras sete faturas estariam em atraso segundo a empresa informou à TV Anhanguera. Enquanto a situação não se resolve, quem precisa do documento segue sem uma previsão.

O presidente do Departamento de Trânsito afirma que estuda fazer as emissões no próprio Detran, mas não deu um prazo. “Temos tomado medidas, inclusive judiciais, para evitar esse prejuízo, que é maior para o cidadão. Temos feito alguns estudos para trazer de volta a impressão para dentro do Detran, para que a gente não precise ficar dependente dessas questões”, disse Colemar Natal Câmara.

Apesar disso, a empresa foi escolhida novamente para seguir com o serviço. “O contrato venceu no ano passado. A gestão anterior fez um aditivo para continuar por um ano, enquanto fazia essa nova licitação. Essa escolha também foi feita pela gestão passada e coincidentemente a mesma empresa ganhou.”

O novo contrato ainda não foi assinado, mas deve começar a valer em outubro deste ano. “A empresa parou porque não assinou o contrato da nova licitação. Se ela houvesse assinado o contrato da nova licitação, ela não poderia fazer esse papel que está fazendo”, afirmou.

Essa é a segunda vez que o serviço é suspenso em 2018. A empresa parou em março deste ano e só voltou a emitir os documentos três meses depois. Com isso, aproximadamente 20 mil carteiras ficaram em atraso.

Fonte: G1 Tocantins

Sua opinião é muito importante: