Desempenho dos deputados federais: Saiba quem é o mais faltoso, o que mais discursou e número de proposições

(Divulgação)

Maria José Cotrim – Jornalista e Editora Geral da Gazeta do Cerrado

A bancada federal do Tocantins é composta por oito deputados federais. Há possibilidade de dois deles não buscarem reeleição porque estão cotados para disputa ao Senado. E você sabe como anda a atuação dos federais do Tocantins? Vários fatores são levados em consideração na hora da avaliação do trabalho parlamentar em Brasília: os principais deles são a aprovação de projetos de interesse do Estado e ainda a liberação de recursos para os municípios.

Além destas questões, a Gazeta do Cerrado levantou junto à Câmara Federal alguns dados referentes aos deputados da bancada tocantinense.  

O deputado Carlos Gaguim que vai disputar reeleição apresentou 301 proposições, que inclui projetos,requerimentos e demais solicitações do parlamentar, relatou 27 projetos, discursou ou se manifestou no plenário 434 vezes e compareceu a 94,3% das sessões este ano.

(Divulgação)

O deputado César Halum que deve disputar uma das duas vagas ao Senado Federal apresentou 331 proposições ao todo, relatou 43 projetos, discursou 123 vezes em plenário e compareceu a 73,6% das sessões este ano sendo que justificou 26,4% das ausências.

Foto: Douglas Gomes

A deputada Dulce Miranda do MDB também disputará reeleição, apresentou 56 proposições ao todo dentre projetos e outros pedidos, relatou sete Projetos, discursou nove vezes em plenário. Sobre a presença em plenário, a deputada compareceu este ano a 81,1% das sessões e justificou 11,3% das ausências.

Foto: Divulgação

A deputada Dorinha Rezende do Democratas também candidata á reeleição apresentou 732 proposições ao todo, relatou 101 projetos, discursou em plenário 182 vezes. Sobre as presenças em plenário, a parlamentar compareceu a 98,1% e justificou a única ausência.

(Divulgação)

A deputada do Pros Josi Nunes, apresentou 80 proposições, relatou onze projetos e discursou 119 vezes em plenário. Josi compareceu a 92,5% das sessões deste ano.

(Foto: Luís Macedo)

O deputado Lázaro Botelho do PP, por sua vez, apresentou 117 proposituras, foi o relator de 42 projetos e falou 81 vezes em plenário. Botelho sempre esteve dentre os mais assíduos na Câmara Federal e este ano compareceu a 90,6% das sessões.

(Créditos_Najara Araujo – Acervo Câmara dos Deputados)

O deputado Vicentinho Júnior do PR apresentou 107 proposições dentre requerimentos, projetos e demais solicitações, relatou 14 projetos e discursou cerca de 92 vezes em plenário. O índice de presença do parlamentar nas sessões deste ano foi de 50,9%, porém ele teve licença para tratamento de saúde e justificou ao todo 20,8% das ausências. Conforme a Câmara Federal, os outros 28,3% das sessões que ele não compareceu não teve justificativas.

(Foto: Assessoria de Comunicação)

O que mais faltou

O deputado Irajá Abreu do PSD, cotado para disputar o Senado, apresentou 145 proposições, relatou 22 projetos e discursou 39 vezes em plenário. Ele foi o que menos compareceu a sessões este ano e foi apenas a 62,3% sendo que nenhuma das 37,7% ausências foram justificadas.

(Reprodução)

Sua opinião é muito importante: