Polícia descobre laboratório de “supermaconha” na casa de universitário no centro de Palmas

A Polícia Civil encontrou um laboratório criado para desenvolver a droga Skank, conhecida como a ‘supermaconha’. O flagrante foi feito numa casa da quadra 110 Norte, onde mora um estudante de engenharia ambiental, de 22 anos, da Universidade Federal do Tocantins (UFT). A operação é realizada pela Delegacia Especializada na Repressão a Narcóticos (Denarc).

Na casa, a polícia encontrou oito pés de maconha. O cultivo era feito em duas estufas climatizadas com iluminação especial.

Foram apreendidos 2kg de maconha e 1 kg de skank, a supermaconha, além de dinheiro, sementes e balança de precisão.

A polícia informou que o estudante, responsável pelo laboratório, é de Goiânia e mora em Palmas há cinco anos. Ele é suspeito de ser traficante de drogas há dois anos, na capital.

 

Sua opinião é muito importante: