Acaba expediente e Brasilcard diz que não recebeu nenhuma proposta do governo

0
226
Orçamento biolíonário para o Tocantins em 2019 foi dividido por áreas - Divulgação

Lucas Eurilio – Gazeta do Cerrado

O impasse entre o Governo do Tocantins e a BrasilCard continua sem solução, isso porque a empresa suspendeu o limite utilizado pelos servidores do Estado, na última sexta-feira, 16, alegando o não pagamento de uma dívida.

No dia da suspensão, o Governo emitiu uma nota dizendo que uma proposta para renegociar a dívida com a empresa seria apresentada nesta terça-feira, 20, e que os débitos são frutos da gestão, mas não foi o que aconteceu.

Hoje nossa equipe procurou tanto a empresa quanto a Secretaria de Administração do Estado para que pudesse informar se houve alguma tentiva de renegociação. Em nota a BrasilCard disse que até o momento a empresa não recebeu nenhuma proposta de negociação do Governo do Estado.

Com isso, o limite deve continuar suspenso. O valor da dívida não foi informado pela empresa nem pelo Estado.

A Secretaria de Administração não respondeu as nossas solicitações até o fechamento desta matéria. O espaço continua aberto para posicionamento.

Entenda o caso

Vários servidores públicos reclamaram à Gazeta do Cerrado que foram surpreendidos com a falta de limite nos cartões Brasilcard.

Procurada pela Gazeta a empresa se manifestou da seguinte forma: A BRASILCARD informa que os cartões dos servidores estaduais não tiveram o limite renovado em 16/11 por falta de repasse dos valores consignados por parte do Governo do Estado”, disse.

A empresa tentou, por diversas vezes, negociar os repasses dos valores sem sucesso. Na semana passada , as secretarias gestoras do contrato foram notificadas sobre a suspensão dos serviços.

A Gazeta solicitou uma resposta do governo desde a manhã desta sexta porém ainda não teve retorno. O espaço está aberto para a manifestação do governo sobre o fato.

Explicação do Governo

A Secretaria de Estado da Comunicação Social (Secom) esclarece que, desde que a atual gestão assumiu a administração do Estado, está trabalhando para honrar todos os seus compromissos, entre eles, o repasse às instituições financeiras sem prejuízo aos servidores públicos.

A Secom informa ainda, que a maior parte da dívida com a empresa Brasilcard é da gestão passada, mas mesmo diante dessa realidade, todos os esforços estão sendo feitos para que no próximo dia 20 seja apresentada uma proposta de renegociação dos débitos com a instituição .

 

Sua opinião é muito importante: