Protesto: “Funk do Amastha” será tocado até que dívida de campanha seja paga, diz dono de carro de som

1
1057
Vários carros de som realizaram uma manifestação em frente a Câmara de Vereadores - Foto - Marco Jacob/Gazeta do Cerrado

Lucas Eurilio – Gazeta do Cerrado

Vários proprietários de carros de som realizaram uma manifestação nesta sexta-feira, 30, em frente a Câmara de Vereadores de Palmas. Segundo Euller Barbosa, um dos proprietários , o protesto aconteceu porque uma dívida não foi paga pelo contratante do serviço, Christian Zinni, coordenador da campanha do ex-candidato ao Governo do Tocantins, Carlos Amastha.

“Fizeram a documentação no valor de 20.000 transferiu a dívida para o partido e o restante seria incluído na eleição que seria novamente em poucos dias, daí pra frente só mentira e passando pro advogado Manzano, voltava pro contador, retornava pro Cristian e o Amastha em campanha sem dar atenção pra ninguém somente pras câmeras”, disse à Gazeta.

Euller disse ainda que o serviço foi prestado, já que ele era responsável por contratar os veículos de som em cidades nas quais Amastha faria campanha.

Protesto: "Funk do Amastha" será tocado até que dívida de campanha seja paga, diz dono de carro de som
Manifestação na Câmara de Vereadores – Foto – Euller Barbosa

“A princípio seria meu papel contactar os carros de som das cidades que antecedessem a chegada do Amastha e fazer convites com a população para a presença dele em um determinado lugar de cada cidade”.

O empresário, que teve que pagar as despesas como, aluguel e combustível, próprio bolso, se disse inconformado com a situação.

“A primeira foi Talismã, a segunda Alvorada em seguida Araguaçu. Logo depois Sandolândia e logo em seguida ainda no mesmo dia houve o acidente com a morte do ex-deputado federal Junior Coimbra. Essa primeira etapa encerraria em Dorilandia e Formoso do Araguaia. Com o acidente todos se dispersaram e eu tive que tomar a frente e pagar os carros que prestaram serviços por diária para a campanha”.

Por fim, Euller explicou que ao todo, cerca de 30 carros foram contratados pela empresa e durante a campanha das Eleições Suplementares e Eleições Gerais de 2018, 62 cidades foram percorridas.

Protesto: "Funk do Amastha" será tocado até que dívida de campanha seja paga, diz dono de carro de som
Manifestação dos carros de som – Foto – Euller Barbosa

O outro lado

A Gazeta entrou em contato com Christian Zinni porém não obteve retorno. O ex-prefeito e ex-candidato Carlos Amastha informou que foi feito o reconhecimento da dívida no valor de R$ 20 mil para o PSB, partido que ele preside.

 

 

1 comentário

  1. Se fosse só os carros de som estaria Bom!
    Deixou dívida em todas as cidades, não honrou nenhum compromisso. Em Silvanópolis o Sr. ADIR GENTIL mandou fazer vários compromissos de campanha e não honrou nenhum. Grupo de políticos sem compromisso.

Sua opinião é muito importante: