Tocantineses participam de competição nacional de chefes de cozinha

0
63
Encontro Nacional de Chefes de Cozinha acontece em Goiânia - Divulgação

O Encontro Nacional de Chefs de Cozinha de 2018 (Enchefs 2018), considerado o maior encontro de profissionais e amantes de gastronomia, foi aberto na terça-feira, 4, com sabor e tempero da gastronomia tocantinense. A chef de cozinha Ruth Almeida foi a primeira atração da Aula-Show do evento que neste ano acontece em Goiânia (GO).

A chef de cozinha, que é proprietária do restaurante Raízes Gastronômicas, em Palmas, apresentou ao público do Enchefs 2018 a sua receita de Surubim Sertanejo. Ela conta que o peixe de água doce foi escolhido pela preferência de paladar nas regiões do Tocantins e Goiás.

Para Ruth Almeida, participar da abertura do Enchefs 2018 foi uma honra e prova que a gastronomia tocantinense merece destaque de seus sabores e valores. O prato traz o peixe empanado com farinha de ervas e gergelim quilombola, selado na manteiga de garrafa e vinagrete com arroz de baru.

Tocantineses participam de competição nacional de chefes de cozinha
Chefe Ruth Almeida deu uma aula-show na abertura do evento – Divulgação

Competição

Tocantineses participam de competição nacional de chefes de cozinha
Competição segue tá dia 7 de dezembro – Divulgação

O Encontro Nacional de Chefs de Cozinha de 2018 acontece até a próxima sexta-feira, 7, e conta ainda com a participação de mais três chefs de cozinha do Tocantins – Helves Frank, Malena Mota e Millena Barros. Eles competem ao título de Melhor Chef de Cozinha do Tocantins pelo Prêmio Dolmã, considerado o Oscar da gastronomia tocantinense. O resultado será conhecido na próxima quinta-feira, 6. Os três chefs competidores do Tocantins foram indicados à competição pela atual detentora do título, Ruth Almeida, Embaixadora da Gastronomia no Tocantins.

A premiação é um reconhecimento aos chefs de cozinha que valorizam os ingredientes, a cozinha regional e cultural de cada estado brasileiro. “O objetivo principal é valorizar, divulgar e, principalmente, reconhecer a capacidade profissional dos chefs de cozinha, que contribuem para o aquecimento da economia brasileira”, afirmou o idealizador e organizador do prêmio, o pernambucano Geraldo Guerra Júnior.

Sua opinião é muito importante: