Déficit no efetivo: Associação e Federação querem que governo do TO faça concurso para Corpo de Bombeiros

0
44
Divulgação

O presidente da Associação dos Praças Militares do Estado do Tocantins (APRA-TO), Sargento José Milton Pereira da Silva, o diretor administrativo da entidade, Sargento Kássio Maluar, e o presidente da Federação das Associações de Praças Militares do Estado do Tocantins (FASPRA-TO), João Victor Moreira , se reuniram na última sexta-feira, 30, com o Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros do Estado do Tocantins, Reginaldo Leandro da Silva.

No encontro, os representantes militares solicitaram ao Comandante-Geral que seja realizado expediente junto ao governador do Estado, Mauro Carlesse (PHS), para a urgente realização do concurso público do Corpo de Bombeiros, já que a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019 foram elaboradas e não fazem referência ao certame.

De acordo com a APRA-TO, atualmente o Estado tem um grande déficit no seu efetivo do Corpo de Bombeiros, o que tem gerado sobrecarga de trabalho nos profissionais e dificultado o apoio nas temporadas de praia e no combate aos focos de incêndio. A associação aponta que o número de pessoal, cerca de 541, está bem abaixo do montante mínimo ideal que seria de 750 bombeiros. O dado confronta ainda com o que está disposto no artigo 1º da Lei Estadual nº 3.038 de 2015, o qual estabelece que o efetivo do Corpo de Bombeiros é fixado em 1.772 profissionais.

A APRA-TO e a FASPRA-TO aguardam deliberação do Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros do Estado do Tocantins sobre a demanda apresentada.

Sua opinião é muito importante: