Perda de dados na Seduc: Associação alega falta de investimento e fala de deficiências

1
164
- Divulgação Seduc

A Associação dos Servidores de Tecnologia da informação e Comunicação no Estado do Tocantins encaminhou nota na qual comenta a perda de dados no sistema de informações da Seduc. Para a associação, o que aconteceu foi fruto de falta de investimentos na área de TI.

A Seduc já informou que os professores terão que abastecer o sistema novamente.

Veja a íntegra da nota:

ASTICTO – ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ESTADO DO TOCANTINS
Sobre a falha no DataCenter da SEDUC

Preocupada com os últimos acontecimentos, a Associação de Servidores Públicos de Tecnologia da Informação – ASTIC/TO, diante das ultimas noticias sobre os problemas no banco de dados do Sistema Escolar da SEDUC, com perda de dados de praticamente 6 meses, faz alerta para a situação da TI no Estado.

Nossa intenção é mostrar que o Estado tem profissionais empenhados em suas funções, mas sem estrutura ou investimentos para melhoria e continuidade dos serviços.
O que aconteceu na SEDUC foi falta de investimentos em segurança, replicação de dados, sistema de backup e datacenter de qualidade. Isso é claro para todos. Mas o que alertamos é que não é só a SEDUC que passa por essa situação. Vários outros órgãos já passaram por isso, e muitos ainda podem passar. Ataques virtuais, vírus, equipamentos queimados, acontecem com frequência, mas são resolvidos pelos servidores de Tecnologia com impacto menor para a sociedade.

Atualmente cada secretaria pensa e cuida da sua TI, fazendo muitas vezes um retrabalho em serviços que já foram realizados em outras secretarias, nesse formato, os profissionais são mal aproveitados e o planejamento foca apenas em uma secretária.

Outro problema é o quadro de servidores, segundo a SECAD, na área de tecnologia, contando concursados, somos apenas 13 Analistas de Suporte Técnico (Redes, Servidores, Suporte especializado), 159 Analistas em Tecnologia da Informação (Analise, desenvolvimento, testes, treinamento, implantação, planejamento, projetos, etc) e 65 Técnicos em Informática (suporte ao usuário, manutenção, etc). Esse quadro além de ser pouco, tem áreas amplas que dificultam o planejamento, a organização e a distribuição de tarefas. Quantos desenvolvedores de sistemas? Quantos Analistas em Banco de dados? Essas informações só perguntando diretamente para o servidor.

A solução para muitos dos problemas é criar um órgão de tecnologia, para focar recursos, estruturar, padronizar e inovar o ambiente tecnológico. É importante que esse projeto seja discutido com a classe, que entende a situação do Estado e está a tempos suportando a estrutura existente.

Astic/TO apoia projetos inovadores e que visam a melhoria na área tecnológica do Estado. Os servidores de TI sabem das dificuldades em manter estruturas obsoletas e sem o devido investimento. Que em 2019 nosso Governo faça investimentos na área tecnologia, valorize os servidores de TIC e crie um ambiente de tecnologia favorável para nosso Tocantins. A Associação se coloca a disposição para debates sobre o setor.

1 comentário

  1. É o fim da picada professores ter que refazer trbalho de meses, quando reivindicamos nossos direitos fazem pouco ou nenhum caso mas agora temos que trabalhar dobrado por irresponsabilidade e por nao aplicar devidamente os recursos públicos.

Sua opinião é muito importante: