Defesa de Dulce atua para reverter rejeição de contas e dispara: “se ela fosse homem nem processo teria”

Maria José Cotrim

O advogado Sérgio do Vale, que defende a deputada federal Dulce Miranda no caso da reprovação das contas, afirmou á Gazeta do Cerrado na tarde desta terça-feira, 18, que está confiante que a prestação será aprovada. “Se julgarem ela por ser mulher pode ter fundamento…a única possibilidade de ter o diploma cassado é se for pelo fato dela ser mulher, se ela fosse homem nem processo existiria”, disse.

Os embargos impetrados pela defesa serão julgados ainda no próprio TRE. “Ainda existe a possibilidade de reversão aqui no próprio Tribunal”, falou. Segundo ele, já há casos semelhantes em outros estados que foram julgados regulares.

Ele citou ainda  que as contas de outros políticos que receberam recursos do mesmo fundo e doaram para candidatos de ambos os sexos mas não tiveram nenhum problema.

O PSB entrou com pedido de cassação do diploma da deputada na tentativa de beneficiar o primeiro suplente que é da legenda, Tiago Andrino. Dulce concorreu na mesma coligação do PSB.

Sua opinião é muito importante: