Goiás: rixa entre vizinhos termina em morte

0
105

Um pedreiro de 24 anos é suspeito de matar a tiros o vizinho João Eudes Teixeira de Souza, de 41 anos, após uma discussão em Caldas Novas, na região sul de Goiás. Segundo a Polícia Civil, eles tinham uma rixa antiga, mas o motivo ainda é investigado.

“Sabemos que eles sempre discutiam, mas a gente ainda não chegou à uma conclusão exata sobre o motivo da rixa, pode ser por dívida, por questão de lote ou outro motivo”, disse o delegado que foi ao local do crime, Tibério Martins.

O homicídio aconteceu pouco antes das 12h de sábado (5), no Setor Jardim Esmeralda. De acordo com o investigador, João Eudes , que era marceneiro, estava com mais dois homens limpando um terreno e, quando saía do local, passou na porta do vizinho.

“Eles começaram a discutir. O vizinho entrou no carro, pegou uma arma de fabricação caseira e atirou”, relata Martins.

Conforme a polícia, o pedreiro atirou no tórax da vítima, que correu por cerca de 50 metros até cair na rua. Em seguida, segundo o delegado, o atirador se aproximou de João Eudes e deu outro tiro, desta vez, na cabeça dele.

O pedreiro fugiu do local do crime e, até as 9h deste domingo (6), ainda não havia sido localizado pela polícia. A arma usada no homicídio, segundo o delegado, é similar a uma espingarda e não foi encontrada.

Sepultamento

O corpo de João Eudes foi levado para o Instituto Médico Legal de Caldas Novas. Ele passou por perícia e foi liberado, no sábado, para os familiares.

O corpo do marceneiro é velado em uma sala que fica ao lado do cemitério de Caldas Novas. O horário do enterro ainda não foi definido. João Eudes deixa a mulher e três filhos.

Sua opinião é muito importante: