Idosos terão curso de língua estrangeira em parque de Palmas

0
50
Divulgação

Motivar os idosos a aprender um novo idioma, compartilhar experiências e encarar novos desafios são alguns dos objetivos que levou a professora doutora Soraia Cristina Blank, do Instituto Federal do Tocantins, a ministrar aulas de Espanhol, voluntariamente, para pessoas da terceira idade que frequentam o Parque da pessoa idosa, em Palmas.

 

O curso terá duração de 30 horas/aulas, com um encontro semanal, sempre às quintas-feiras, das 9 às 11 horas e tem como objetivo principal fazer com que os idosos possam aprender um novo idioma e compartilhar suas experiências de vida.

 

“Nossa proposta tem o intuito exclusivo de fazer com que as pessoas da terceira idade estejam motivadas, não só pelo prazer de aprender, mas também por compartilhar suas experiências e histórias de vida, durante o curso. A nossa proposta ainda possibilita a promoção de um resgate pessoal aos nossos alunos, uma vez que aprender novos idiomas traz conexões neuronais novas, fazendo com que eles fujam de problemas como o Alzheimer, por exemplo”, esclarece a professora.

 

A coordenadora do Parque da Pessoa Idosa, Silvanete Mota de Oliveira, ressaltou que todas as atividades desenvolvidas pelo Parque são cuidadosamente planejadas para atender o público da terceira idade. “A professora Soraia nos procurou para conhecer o projeto e apresentou a proposta do curso de Espanhol, que foi prontamente aceita. Acreditamos que essa atividade extra vai somar na qualidade de vida dos nossos usuários, especialmente por trabalhar a parte cognitiva da memória, forçar um pouco para aprender outra língua também os idosos na prevenção de doenças neurológicas”, enfatizou.

 

Para a secretária municipal do Desenvolvimento Social, Valquíria Rezende, a professora Soraia está dando um exemplo de cidadania e amor. “Eu entendo que todas as atividades do parque são promovidas para desenvolver a terceira idade e a velhice da maneira mais integra e intensa possível. Os velhos da nossa cidade têm dado uma grande lição de cidadania, de amor, de vida e de sentido para a vida”, destaca.

 

“Estar aprendendo Espanhol e dispostos a outras oportunidades de outros profissionais que se doam em ações voluntárias só engrandece a relação das pessoas idosas com o parque e com a vida. Continuo insistindo que o melhor ato de gestão é fazer o desenvolvimento de políticas publicas com a comunidade e nunca para a comunidade e esses movimentos voluntários sempre vão dar uma intensa alegria por serem a prova de que juntos poderemos construir muito”, completa a gestora.

 

As aulas começaram nessa quinta-feira, 24 e todas as 25 vagas ofertadas foram preenchidas pelos idosos que frequentam o projeto.

 

 

Fonte: Secom Palmas

Sua opinião é muito importante: