Produtores rurais terão mais facilidade para emitirem a Guia de Trânsito Animal

Foto: Delfino Miranda

Em breve, os produtores rurais tocantinenses terão a opção de gerar a Guia de Trânsito Animal eletrônica (e-GTA) sem sair de sua propriedade, o projeto piloto começou a ser testado, na segunda-feira, 28, na sede da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), em Palmas, com a participação do representante das fazendas do Grupo Agrojem, Breno Germanos. A previsão é de que até 15 de fevereiro, o sistema esteja liberado pra todos. O Tocantins tem mais de 56 mil produtores rurais ativos na exploração pecuária.

O presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha, disse que após a fase de teste, que servirá para avaliar e adequar o sistema, será publicada Instrução Normativa (IN) com orientações e esclarecimentos. “Estamos trabalhando para atender uma luta antiga dos produtores rurais, aprimorando o sistema para desburocratizar e facilitar a emissão do documento no dia, local e horário que o pecuarista desejar, com toda segurança e comodidade”, disse o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha.

O gerente da Tecnologia da Informação, João Filho Borges Leite, explica que a ferramenta de acesso ampliada estará disponível no site www.adapec.to.gov.br, no link “Produtor Online”, onde 6.394 usuários já utilizam o serviço para verificar a ficha de movimentação do rebanho. “Quando liberarmos o sistema informaremos a todos os interessados os documentos necessários para o novo cadastro, inclusive para a manutenção de um saldo pré-pago para gerar o documento”, esclareceu.

Breno Germanos e mais um produtor rural participarão deste período de teste para ajustes do sistema. “Já observei que é fácil de manusear e prático demais, considero mais uma vitória para todos os produtores rurais porque vamos economizar tempo e dinheiro, tendo o conforto de emitir a guia do próprio escritório e nos finais de semana”, avaliou.

PGA
O Sidato da Adapec é integrado a Plataforma de Gestão Agropecuária (PGA), uma ferramenta informatizada, de integração de sistemas com a formação de uma Base de Dados Única (BDU) nacional, de utilização pública, contendo as informações que existem nos 27 Órgãos Executores de Sanidade Agropecuária do país e da base de dados corporativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

 

 

 

Fonte: Agência de Defesa Agropecuaria

Sua opinião é muito importante: