Efeito político: Operação policial nas vésperas de eleição na Assembleia causou estranheza nos deputados

Assembleia Legislativa do Tocantins - Divulgação

Equipe Gazeta do Cerrado

Os Deputados estaduais estranharam a busca e apreensão em alguns gabinetes na Assembleia Legislativa esta quinta-feira, 31. Muitos afirmaram à Gazeta que pegou mal ainda mais porque o gabinete do candidato à presidência Toinho Andrade é um dos investigados. O deputado não é alvo.

A Polícia apura se há servidores fantasmas que recebem sem trabalhar. Toinho já tem ampla maioria para vencer a eleição.

O gabinete do deputado Amélio Cayres também é alvo. A Polícia ainda não deu mais detalhes. A Casa de Leis se prepara para posse amanhã dos deputados da nova Legislatura.

A Polícia Civil está em clima de mal estar com o governo justamente em razão da Operação Catarse. A atual presidente da Casa, Luana Ribeiro também está na tentativa de reeleição.

Sua opinião é muito importante: