Casa & Decoração: dicas para decorar usando cores sóbrias

0
52

O pretinho básico é um clássico na moda. Já na arquitetura, não há regras sobre o que usar ou não, mas, na dúvida, vale apostar em tons sóbrios na decoração, uma vez que você pode adicionar pontos de cor com o passar do tempo.

Os beges e cinzas parecem ter tomado conta das residências, uma vez que podem ser muito elegantes e seguros. Ainda assim, essa tendência pode “padronizar” os ambientes e ignorar acessórios vibrantes, fazendo com o local não tenha personalidade. Caso você não consiga abrir mão do básico, listamos algumas dicas para te ajudar a criar um espaço neutro, fugindo do sem graça.

1. Equilibre o quente e o frio

A dica é misturar o frio do cinza com o acolhimento que o marrom transmite. Projetos de marcenaria ajudam bem nessa tarefa, uma vez que a madeira aquece o visual. Fugindo do minimalismo, aposte em formatos exóticos e ousados.

MARCENARIA | A estante de peroba, da Canto de Dormir, chama atenção na parede de cimento queimado. À dir., poltrona Kilin, por Sergio Rodrigues, à venda na Way Design. Banco de madeira (em frente à estante) por Sergio Rodrigues (Foto: MCA Estúdio/Divulgação )

2. Capriche nas texturas

Os acabamentos são essenciais para trazer elegância. Ainda no jogo de frio e quente, o metal pode dar um toque mais sério e refinado, enquanto os tecidos de mantas, tapetes e cortinas oferecem conforto. Os acessórios artesanais também são uma mão na roda para garantir personalidade.

O “Estúdio da Blogueira”, desenvolvido por Silzi Florenzano é um espaço para trabalho e reuniões, aliado a um local de descanso e criatividade. O ambiente traz cores neutras e texturas (Foto: Divulgação)

3. Elementos surpresa nas paredes

Para não cair na monotonia, vale mesclar os acabamentos das paredes, que podem ser parte lisa e parte revestida com tijolinhos ou azulejos. Isso faz com que o cômodo ganhe profundidade.

sala-cobogo-mesa-cadeiras-sofa-neutro-tijolos-aparentes (Foto: Djan Chu/Divulgação)

4. Obras de arte

Nada levanta melhor um ambiente do que um belo quadro. Ter uma paleta neutra significa que você pode ousar nas obras de arte de vários tamanhos e formatos. Elas podem ser o ponto alto da sua decoração. Aposte em esculturas, vasos de cerâmica e luminárias com um toque artístico. E lembre-se: sua casa não é um museu, o que significa que você pode mover esses objetos sempre que quiser uma mudança de visual.

O hall revestido de mármore guarda as passagens para o lavabo e a área íntima. A tela de Guilherme Callegari é uma das obras de arte que enfeitam o apartamento (Foto: Marcelo Ribeiro/Divulgação)

 

5. Estampa nos acessórios

É a saída para quem tem medo de apostar em cores vibrantes. Vasos e almofadas podem ser estampados e discretos, ao mesmo tempo. Eles ajudam a agregar personalidade e são ótimos para quem gosta de sempre fazer pequenas alterações no décor de casa.

No banco de madeira de demolição, almofadas da Pelle by Maraí Valente, da Empório Beraldin, outras compradas em viagem ao Laos e com tecidos africanos de feira na Praça da República. De Portugal, veio a arandela e a poltrona da Ikea (Foto: Maíra Acayaba / Editora Globo)

 

6. Entre o vermelho e o amarelo

Ambas as cores tendem a ser chamativas, mas você pode brincar com elas dentro de um cômodo inserindo tons próximos ao caramelo. As peças de cerâmica e os objetos de palha também entram na brincadeira e pequenos toques de vivacidade podem entrar nos detalhes. Isso vai fazer com que seus olhos passeiem pelo cômodo, sem se prender a uma coisa só.

O arquiteto Jean de Just tirou o ar comum da cortina bege de algodão ao aplicar três faixas de seda de 8 cm em suas extremidades (Foto: Sambacine / Editora Globo)

Sua opinião é muito importante: