Deputado causou polêmica ao tomar posse usando um chapéu; Assembleia proíbe o acessório

0
174

O deputado estadual Amauri Ribeiro, do PRP, causou polêmica ao tomar posse usando um chapéu, mesmo o regimento interno da Assembleia Legislativa de Goiás proibindo. Ele garante que não vai deixar de usá-lo e pretende apresentar um recurso para alterar a regra.

“Vou até o fim, não pretendo tirar o chapéu. Conversei com vários deputados e eles não se opõem que eu use”, afirmou o político.

No regimento, aprovado em julho de 2007, consta que, no plenário, os homens precisam usar terno e gravata nos horários de sessão. Porém, em dezembro de 2018, a norma mudou e foi acrescentada a proibição de gorros, chapéus e bonés, a não ser por motivos religiosos ou de saúde, desde que devidamente autorizado pelo plenário.

O parlamentar alega que tem um problema na visão e, por isso, usa o chapéu. “Eu tenho uma sensibilidade à luz. E o chapéu faz essa cobertura evitando que a luz venha direto nos meus olhos”, disse.

Amauri Ribeiro diz que também vai apresentar um requerimento, junto com o atestado médico, para continuar usando o chapéu.

Outra polêmica

Outra polêmica envolvendo o parlamentar foi o fato de que, no dia da posse, ele foi fotografado com a esposa sentada no colo. Porém, ele diz que foi um momento rápido e que aconteceu após ele e a esposa darem o lugar a uma senhora que estava passando mal.

fonte: G1 Goiás

Sua opinião é muito importante: