Em ato pela democracia, PT Tocantins comemora os 39 anos do partido 

O Partido dos Trabalhadores (PT) completou 39 anos de sua fundação e as comemorações no Tocantins aconteceram na sede do PT em Palmas. Em um ato que reuniu integrantes históricos da sigla, bem como os novos membros, os militantes tiveram, no sábado, 9, momentos de reflexão aonde a arte, por meio da poesia, e dos discursos dos presentes, foi possível refletir sobre a luta pela democracia e pela liberdade de Lula.  

O presidente do PT, deputado Zé Roberto Lula, deu as boas-vindas a todas e todos, convidando para serem os indutores do restabelecimento do avanço democrático do Brasil. “Nosso partido tem buscado se preparar para fazer o enfrentamento e ajudar nas lutas dos companheiros dos movimentos sociais e de todos os trabalhadores e trabalhadoras. Esse é um período de luta dos trabalhadores e o partido está cumprindo seu papel de defesa dos direitos”, disse ao relatar que o PT Tocantins conta hoje com 33 pré-candidatos a prefeituras. “Vamos trabalhar e continuar os avanços democráticos”, ponderou.  

A secretária de Organização do PT Tocantins, Eutalia Barbosa, falou sobre a necessidade de construir uma sociedade livre com emancipação da classe trabalhadora. “Precisamos afirmar e reafirmar que nosso partido não é um partido somente para disputar eleições com a prática da velha política. Nosso partido é um instrumento de organização das lutas da classe trabalhadora no nosso país.”, explicou.  

De acordo com Eutalia o PT é um dos  partidos mais democráticos em termos de organização, pois sua direção é eleita por sua base. “Em 10 de fevereiro de 1980 o PT foi fundado com uma ampla base social: movimentos populares, sindicais e organizações de esquerda que lutaram contra a ditadura militar. Desta base social do meio do proletariado surge uma das maiores liderança popular do mundo,  Lula,  uma grande referência na fundação do PT, afirmou a secretária de Organização.  

Os dados da Secretaria de Organização dão conta de que o PT, tem hoje, mais de dois milhões de filiados em todo Brasil e destes, mais de 18 mil são filiados no Tocantins. “Todos os dias recebemos mais filiações, inclusive nos momentos de maior crise e dificuldade”, relatou Eutalia ao destacar que o “PT é um partido que tem uma direção organizada, em um diretório composto pela diversidade da nossa sociedade e por isso se organiza pelas pautas das lutas das trabalhadoras e dos trabalhadores em setoriais como o de mulheres, sindical, igualdade racial, juventude, LGBT [Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transsexuais], entre outros”.  

O Secretário Estadual de Formação Política, Donizeti Nogueira, realizou um momento de apresentação das novas e novos filiados do PT Tocantins e após cada novo membro ter espaço de fala ele destacou o objetivo da atuação do PT na sociedade. “É emancipar o povo brasileiro, pois o povo emancipado vai saber planejar o seu futuro. Os governos do PT cumpriram a tarefa com a sociedade em um processo de construção democrática para chegar à emancipação. Tem que reduzir a desigualdade social e esse processo nós vínhamos construindo bem”, disse Donizeti ao finalizar ressaltando que “ser petista é agir diante das maldades e ser teimoso na busca pela democracia”. 

Josafá Maciel representou o primeiro deputado federal eleito pelo PT Tocantins, deputado Célio Moura, e falou da importância de eleger os representantes do povo para Câmara Federal. “Já no seu primeiro pronunciamento, Célio Moura, colocou de que lado está, é do lado do povo trabalhador. O Célio se coloca à disposição e para contribuição da organização do partido, ele tem andado o Tocantins convocando os companheiros para serem a referência da luta em cada município”, falou.  

Homenagens 

 Durante o ato, 10 militantes históricos do PT Tocantins foram lembrados pela atuação na construção do partido no Estado: Terezinha, de Miranorte; Lurdinha, de Palmas; Maria Helena, de Vanderlândia; Neura Mota, de Paraíso; Cícera do PT, de Esperantina; Mineirinho, de Caseara; Dr. Manzano, de Porto Nacional; Seu Nego, de Santa Fé; Natal, de Rio Sono e Gustavinho, de Palmas.  

“Esse momento é importante e a homenagem é para cada companheiro e companheira do nosso partido”, disse Cícera, que ao recitar “No meio do caminho” de Carlos Drumond de Andrade, chamou a todas e todos os presentes para “se sentirem mais seguros com as pedras que estão colocando, as pedras nos caminhos do PT”. 

Fonte: Ascom PT-TO

Sua opinião é muito importante: