“Denúncias serão investigadas”, diz Secretaria sobre suspeita de mortes por falta de remédios no HGP

Hospital Geral de Palmas - Divulgação

Equipe Gazeta do Cerrado

O governo do Tocantins encaminhou nota na qual se manifesta sobre as suspeitas de morte por falta de medicamentos de baixo custo no HGP. As denúncias foram feitas por médicos.

Uma vistoria da Defensoria Pública na unidade relatou falta de medicamentos, profissionais e outros problemas na unidade.

Veja o que diz o governo sobre a situação:

A Secretaria de Estado da Saúde (SES/TO) esclarece que está trabalhando para manter as unidades hospitalares abastecidas, para tanto realizou mais de 400 processos licitatórios em 2018 para compra de materiais, medicamentos, órtese, próteses e materiais especiais, executando mais de R$ 70.856.927,16, valor superior a 2017 que foram gastos R$ 63.476.890,10.

A Secretaria informa ainda que 2018 foi um ano atípico com grande instabilidade político administrativa, diversas licitações deram desertas, obrigando a Secretaria a republicar os processos de compra causando um tempo maior de espera para as aquisições.

A finalização de alguns processos licitatórios só ocorreu em janeiro/2019 e os fornecedores estão dentro do prazo legal para entrega dos produtos.

A Secretaria ressalta que nenhum óbito foi confirmado por falta de algum medicamento, todas as denúncias serão investigadas.

Palmas/TO, 12 de fevereiro de 2019.

Sua opinião é muito importante: