Cotas de indicações dos cargos federais no Tocantins serão definidas

Maju Cotrim

Em breve devem sair as indicações para os cargos de Chefia nos órgãos federais no Tocantins. As conversações já começaram e o martelo será batido pelo próprio presidente Jair Bolsonaro, conforme apuramos. Ainda falta uma definição com os membros aliados da bancada bem como com os líderes partidários.

Outro ponto neste debate é que com a nova reconfiguração nos ministérios possa haver também um enxugamento em alguns órgãos do governo federal no Estado.

Os aliados mais próximos do governo e principalmente os que foram importantes nas campanhas de primeiro e de segundo turno serão contemplados para indicar a Chefia de órgãos como a FUNAI, Incra e um dos mais importantes: o DNIT por onde passam obras importantes para o Estado.

As divisões das cotas estão em fase de definição e passa também pelo ministro Onyx Lorenzoni. No Senado Federal o nome mais próximo do governo é o senador Eduardo Gomes, estratégico para a gestão federal. Já na Câmara Federal o coordenador da bancada Carlos Gaguim, (Democratas) e Vicentinho Júnior (PR) são uns dos mais próximos da gestão federal mas a deputada Professora Dorinha  é considerada atualmente uma das mais influentes junto a membros da gestão de Bolsonaro.

Embora haja indicação política, os nomes apresentados devem ter perfil de acordo com cada pasta. Nos últimos anos o PR no Tocantins fazia as indicações no DNIT e ano passado um dos indicados, o ex-deputado Carlão da Saneatins chegou a ser preso e afastado do comando do Incra suspeito de desvios. Ele foi indicado na época pelo então senador Ataídes Oliveira.

Sua opinião é muito importante: