Moradores de Fátima enfrentam problemas no abastecimento de água, diz prefeitura

Uma audiência pública será realizada nesta quinta-feira, 21, para saber se município vai rescindir contrato com ATS - Divulgação

Matéria atualizada em 21/02/2019 às 16h04

A cidade de Fátima tem enfrentado desde o ano passado uma séria crise no fornecimento de água. O fluxo de água no município é instável, e em algumas residências há cerca de 30 dias não há um abastecimento regular.

No último final de semana, a Agência Tocantinense de Saneamento (ATS), que é responsável pela prestação do serviço – chegou a informar ao Município que o problema seria definitivamente resolvido, com os reparos em vazamentos na cidade, mais a abertura e ativação poços artesianos. Porém, os moradores continuam vivenciando o problema.

Considerando que, de acordo com a lei, a concessão do serviço público de fornecimento de água, dada pelo Estado do Tocantins, é para a Agência Tocantinense de Saneamento, como medida a longo prazo, a Prefeitura também marcou nesta quinta-feira, 21, audiência pública para tratar sobre o tema.

A audiência está marcada para às 19h30, no salão paroquial da Igreja Católica, “diante da condição de calamidade no atendimento no fornecimento de água”, a população será consultada sobre a possibilidade de abrir uma concorrência pública para que uma nova empresa execute o serviço de fornecimento de água em Fátima.

O prefeito Washington Vasconcelos volta a destacar que tem buscado todas as formas de resolver à questão, cobrando efetivamente dos responsáveis por fazê-lo.

O prefeito municipal Washington Vasconcelos explica ainda que essa é a primeira de uma série de três audiências, que deverá assim decidir sobre a permanência ou rescisão do contrato de concessão do fornecimento de água para a Agência Tocantinense de Saneamento (ATS) em Fátima.

A equipe Gazeta do Cerrado entrou em contato com Agência Tocantinense de Saneamento (ATS). Em nota, o orgão informou que tem ciência da audiência pública que será realizada no município. Esclarece aos seus clientes que tem priorizado solucionar os problemas de abastecimento que surgiram com a troca de bombas em razão de instabilidade na rede elétrica, manutenções de prevenção e reparação no sistema de bombeamento e Rede de Distribuição de Água (RDA).

A nova gestão da pasta tem promovido diálogo com a gestão do município com objetivo de atender todas as demandas de seus clientes em Fátima. Pede ainda que a população informe pelo 162 (Ouvidoria Geral) sobre vazamentos invisíveis que contribuem para o desabastecimento parcial das partes altas da cidade.

Sua opinião é muito importante: