Penúltimo dia tem baixo índice de ocorrências nos circuitos de Carnaval no Tocantins

O penúltimo dia de carnaval no estado não poderia ter sido diferente. Baixo índice de registros, sensação de segurança garantida e apoio da população nos serviços prestados tem sido destaque. A PM continua com zero mortes violentas registradas nos circuitos da folia do estado, mas registrou o primeiro caso de importunação sexual, em Arraias.

No quarto dia de carnaval do estado, PM registrou 01 (um) caso de Importunação Sexual Contra Mulher, 01 (um) Furto de veículo automotor e 01 (uma) Lesão Corporal, em Arraias e 01 (um) Atropelamento com vítima de lesões em Lagoa da Confusão. Pequenas confusões foram detectadas em cidades do estado, mas sem registros de ocorrências, sendo resolvidas no local.

Sobre os números, a PM realizou neste quarto dia os seguintes procedimentos: 368 abordagens a veículos suspeitos, 575 pessoas em atitudes suspeitas Foi feita ainda 01 ocorrência de crime de trânsito, bem como lavratura de 06 Autos de Infração de trânsito e 04 (quatro) remoção de veículo. Os números se referem somente aos circuitos da folia, em todo o estado.

A Polícia tem realizado diversas formas de policiamento nos circuitos de carnaval, com policiamento à pé, embarcado, com motocicletas, com bases comunitárias, POV – Posto de Observação e Vigilância, videomonitoramento, bem como barreiras nas entradas e saídas das cidades, abordagens nas ruas e blitz de trânsito.

Mantendo as operações anteriores, a PM continuou com efetivo de 1065 policiais e manteve em zero o número de mortes no estado, nos locais autorizados para realização de eventos carnavalescos.

Para o comandante-geral, coronel Jaizon Veras Barbosa, a população está consciente do seu direito de cidadão, mas também sabedor de seu dever de preservar pela ordem pública, garantindo um dos carnavais mais seguros de todos os tempos. Segundo ele, “finalizaremos os cinco dias de carnaval sem ocorrências graves, garantindo o retorno de todos os foliões às suas casas, com paz e tranquilidade”, ressaltou.

 

Sua opinião é muito importante: