Programa de combate à Hanseníase executado no TO ganha prêmio internacional

0
30
A gestora de projetos dos laboratórios Novartis, Arielle Cavaliero, recebeu a premiação no último dia 12, em solenidade em Barcelona, na Espanha

O Leprosy Post-exposure Prophylaxis (LPEP), programa de Profilaxia Pós-exposição de Hanseníase, executado em Araguaína, foi vencedor do Prêmio Eye for Pharma Awards 2019, na categoria Colaboração mais valiosa.

No Tocantins, os municípios onde o programa é executado são Araguaína e Colinas, por apresentarem programa da Hanseníase estruturados, pela disponibilidade de serviços, de profissionais e intervenção pedagógica.

O prêmio é um reconhecimento à contribuição da indústria farmacêutica pelos investimentos em inovação, valor e resultados para o cliente. Foram dez programas inscritos, concorrendo na mesma categoria do LPEP.

Criado pelo laboratório Novartis, o programa é executado em 16 municípios brasileiros e em outros sete países: Índia, Indonésia, Nepal, Sri Lanka, Myanmar, Tanzânia e Camboja.

O projeto

Implantado no Brasil em agosto de 2016, o LPEP consiste em reduzir o risco de transmissão da doença por meio do contato com o paciente.  Atendendo ao protocolo proposto pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela Federação Internacional de Associações de Combate à Hanseníase (ILEP), o projeto consiste na prevenção à doença por meio da administração de Rifampicina em dose única, e da vacina BCG.

O LPEP consiste na ministração de medicamentos que reduzem o risco de transmissão da doença por meio do contato com o paciente

Números em Araguaína

A contínua capacitação dos profissionais que contribuem com o programa resultou na queda no número de casos de hanseníase. De 192 em 2017 para 189 em 2018.

A redução se deve à descoberta precoce de novos casos, que passaram de 71 para 107 no mesmo período citado, tornando mais eficaz o trabalho preventivo de transmissão da doença.

Sinais e sintomas da doença

A hanseníase é uma doença crônica, transmissível, de notificação compulsória e investigação obrigatória em todo território nacional. É caracterizada por infecções na pele e nervos periféricos.

A transmissão se dá por meio das vias aéreas superiores de uma pessoa doente sem tratamento para outra, pelo contato prolongado.

O diagnóstico e o tratamento da hanseníase são ofertados pelo SUS, disponíveis nas unidades básicas de saúde.

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado: Ativas 24 horas por dia.
O objetivo é manter permanentemente os leitores e webespectadores bem informados e capazes de tomar decisões com base no conhecimento do mercado que a Gazeta do Cerrado traz minuto a minuto em suas matérias dinâmicas, em primeira mão e exclusivas.
📍 Não fique no palpite de terceiros. Confira a análise e as notícias da Gazeta do Cerrado e garanta a sua opinião sólida e bem formada.
Instagram - Gazeta do Cerrado
Twitter: (@Gazetadocerrado): https://twitter.com/Gazetadocerrado?s=09
Twitter - Gazeta do Cerrado
Facebook com as transmissões 🔴 AO VIVO🔴: https://www.facebook.com/gazetadocerrado.com.br  
Facebook - Jornal Gazeta do Cerrado
YouTube com as vídeo reportagens: https://www.youtube.com/c/GazetadoCerrado-TVG
YouTube - Gazeta do Cerrado
Grupo da Gazeta do Cerrado
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denuncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais (63) 981-159-796
Para mentes pensantes

Sua opinião é muito importante: