Temer, Valdomiro, Luxemburgo: Título de Cidadão Tocantinense para quem? Deputados voltam a polemizar e Elenil quer exigir critérios

Deputado Estadual Elenil da Penha - Divulgação

Maju Cotrim

A concessão e aprovação de Títulos de Cidadão Tocantinense na Assembleia Legislativa voltou a ser alvo de Polêmica nesta quinta-feira, 4. Os parlamentares aprovaram meio que as pressas alguns títulos para esta semana e isso teve questionamentos por parte de alguns colegas do parlamento.

O deputado do MDB, Elenil da Penha pretende propor formalmente critérios na escolha dos homenageados pelo poder Legislativo.

“Vamos olhar se será uma resolução da Casa ou um projeto. Queremos elencar critérios mais rígidos para a aprovação de título de cidadão. É a maior honraria da Casa e Quando passa pelo plenário deixa de ser uma iniciativa de apenas um deputado e vira da Casa”, disse.

Alguns títulos concedidos chamam chamam a atenção já que a honraria deveria ser exclusivamente para pessoas que prestaram serviços para o Tocantins.

Já tiveram título aprovado, o pastor Valdomiro Santiago, o técnico Wanderlei Luxemburgo e até o ex-presidente Michel Temer que nem tem ligação com o Tocantins.

Este ano os deputados aprovaram o titulo para Temer, o que teve ampla polêmica . A deputada Amalia Santana se manifestou hoje no plenário contra a aprovação : “é ridículo”, disse. O petista José Roberto Forzani também votou contra.

O Título de Cidadão Tocantinense homenageia pessoas que têm papel importante para o Tocantins mas às vezes é usado por alguns deputados por critérios de aproximação pessoal.

________________________________________________________________________

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado24 horas por dia:
Twitter - Gazeta do CerradoTwitter: (@Gazetadocerrado): https://twitter.com/Gazetadocerrado?s=09
YouTube - Gazeta do CerradoYouTube vídeo reportagens e transmissões 🔴 AO VIVO🔴: https://www.youtube.com/c/GazetadoCerrado-TVG
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais (63) 981-159-796

Sua opinião é muito importante: