Casa de membro do primeiro escalão do governo anterior é alvo de mandados da Operação Catarse

A Polícia Civil, através da Delegacia de Repressão a Crimes de Maior Potencial contra a Administração Pública (DRACMA), de Palmas, cumpriu, na manhã desta terça-feira (16), seis mandados de busca e apreensão, sendo cinco em Palmas e um em Natividade.

Segundo o delegado responsável, Luciano Barbosa de Souza Cruz, as buscas, que contaram com o apoio da 1º Delegacia de Polícia de Palmas (1º DPC) e da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), Regiões Central e Sul, são decorrentes de desdobramento da Operação Catarse, que investiga crimes de peculato por ex-funcionários contratados temporariamente no âmbito da administração pública estadual.

Os mandados foram expedidos pelo Juízo da Vara Criminal da Comarca de Paraíso do Tocantins. A Operação Catarse foi iniciada em 6 de dezembro de 2018 e, desde então, vários mandados já foram cumpridos na Capital, Paraíso do Tocantins e em Porto Nacional.

Um ex-secretário e ex-chefe de gabinete do ex-governador Marcelo Miranda foi alvo de um mandado, segundo moradores contaram à Gazeta. A Polícia não encaminhou nomes.

Sua opinião é muito importante: