Estudo revela os 10 melhores países para viver depois de se aposentar em 2019

Divulgação

O Panamá foi considerado o melhor país para viver após se aposentar em 2019, segundo um estudo da consultoria International Living. A pesquisa parte do princípio que aposentados busquem novos ares após longos anos de trabalho.

O estudo deste ano está em sua 29a edição. Para compilar a lista, a empresa reuniu dados de 25 países em 13 categorias, do clima, passando pelo custo de vida até assistência médica. Em segundo lugar ficou a Costa Rica.

O objetivo é encontrar destinos seguros e com bom custo-benefício, onde um casal de aposentados pode viver com US$ 1.800 (cerca de R$ 6.700) ou menos por mês. Vale lembrar que nem todas as cidades dos países listados compreendem este requisito: às vezes, é preciso sair das capitais.

O ranking deste ano incluiu uma nova categoria, oportunidade. “Isso é um reflexo do fato de que muitas pessoas com 60 anos não estão mais se aposentando. Eles podem fazer algo que sempre quiseram ou querem complementar sua renda. Portanto, a oportunidades de negócio agora é um critério e deve estar no radar de todos”, afirma Dan Prescher, um editor da International Living.

O Panamá, na América Central, pontuou muito bem na categoria Oportunidade, como fez em outras seis. “O Panamá é um ótimo lugar para fazer negócios. É um centro mundial de comércio. A infraestrutura é boa. Se você quer começar seu próprio negócio, é bem simples. Além disso, a economia lá está crescendo e os impostos também estão baixos”, afirmou Prescher.

Confira os 10 melhores países para aqueles que querem aproveitar o período de descanso em 2019:

Panamá

O Panamá, que está em primeiro do ranking pela décima vez, obteve a maior pontuação na capacidade de obtenção de vistos, na categoria de benefícios e em outras cinco.

De acordo com a International Living, os aposentados expatriados têm 25% de desconto nas contas de luz e telefone e pagam metade do preço pelo entretenimento no país. Outras características de destaque são o clima quente (mesmo fora do cinturão de furacões) e a moeda, que é o dólar.

Costa Rica

A Costa Rica atrai visitantes com seu clima tropical, pelo baixo custo de vida, pela assistência médica acessível e de alto nível, pelo setor imobiliário, e, claro, beleza natural. O país tem uma democracia estável. Eles aboliram seu exército em 1948 e prometeram que esse orçamento seria destinado para educação e saúde.

A chamada “Suíça da América Central” é conhecida por sua segurança e bom sistema bancário – especialmente em comparação com muitos outros países da região. O atual governo é progressista e os direitos LGBT são respeitados.

México

O México recebeu pontuações altas em cinco categorias e empatou com a Tailândia como melhor país em entretenimento. Outras vantagens do México dão o inglês é amplamente falado em centros de expatriados e “oferece algumas das melhores condições climáticas do mundo”. É um país acolhedor e é fácil de se adaptar, segundo o estudo.

Equador

O Equador oferece muitos tipos diferentes de lugares para morar. Você pode ter um clima quente durante todo o ano na costa, e mais temperado nos Andes; a vida na pequena vila e as conveniências das grandes cidades, tudo no mesmo lugar. Os estrangeiros são muito bem recebidos no país.

Malásia

Em quinto lugar, a primeira língua não oficial da Malásia é o inglês. Uma família de seis pessoas pode jantar em um bom restaurante chinês local por menos de US$ 5,70 por pessoa, incluindo cerveja, cerca de R$ 22 reais. Um corte masculino de cabelo custa apenas US$ 2,16, cerca de R$ 8.

Colômbia

A Colômbia é o segundo país com a maior biodiversidade do mundo, o que significa que você pode encontrar facilmente um clima e um ambiente que se adequem ao seu gosto. O país oferece assistência médica de alta qualidade, mas acessível. A Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica o sistema de saúde da Colômbia no 22º lugar no mundo, à frente do Canadá na 30ª posição e os EUA na 37ª posição.

Portugal

Portugal é um destino conhecido dos brasileiros. O país é famoso pela qualidade de vida e pelo custo-benefício no dia a dia. É o segundo país mais barato da Europa, depois da Bulgária.

Peru

Enquanto 95% das pessoas visitam o Peru para conhecer Machu Picchu, muitos descobriram um destino de aposentadoria ideal, com quilômetros de praias, gastronomia boa e alguns dos menores custos quando se trata de desfrutar de um estilo de vida de alta qualidade. O país também foi classificado como o 4º mais seguro do mundo no Índice de Paz Global de 2018.

Tailândia

O país é visto como acessível, bonito, estável, calmo e exótico. O estudo diz que é possível alugar um apartamento por US$ 400 por mês, cerca de R$ 1.500. Um número crescente de expatriados está se aposentando na Tailândia, e muitos desses são australianos. Viajar dentro da Tailândia é barato. Um voo de duas horas pode levá-lo de uma ponta a outra do país por US$ 100 a passagem ida e volta.

Espanha

A Espanha é um dos “destinos de praia” favoritos dos europeus. Fora das zonas turísticas, você precisa saber espanhol para sobreviver, mas há muitas áreas litorâneas com grandes comunidades de expatriados que falam inglês. O país é um dos lugares mais tolerantes do mundo. As uniões civis, assim como o casamento, são reconhecidas por lei, e os casamentos entre pessoas do mesmo sexo são legais desde 2005.

Fonte: InfoMoney

_______________________________________________________________________

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado24 horas por dia:
Twitter - Gazeta do CerradoTwitter: (@Gazetadocerrado): https://twitter.com/Gazetadocerrado?s=09
YouTube - Gazeta do CerradoYouTube vídeo reportagens e transmissões 🔴 AO VIVO🔴: https://www.youtube.com/c/GazetadoCerrado-TVG
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais (63) 981-159-796

Sua opinião é muito importante: