Oito vezes em que a Apple teve problemas com seus produtos

Iphone Apple - Reprodução

Apple é uma das gigantes da tecnologia, mas, além de produtos que revolucionaram o mercado, a empresa criada porSteve Jobs também coleciona lançamentos fracassados, entre outros problemas. Em 2018, por exemplo, a marca chegou a enfrentar ações na justiça por conta de defeitos de fabricação. Recentemente, na última semana de abril, foi anunciado o recall de tomadas de três pinos fornecidas junto a iPhonesiPads e Macs comercializados em alguns países por conta de possíveis choques elétricos.

Apesar de ser um caso localizado, esse não deixa de ser mais um na lista de defeitos que atingiram produtos da empresa, que recentemente chegou até a perder o posto de mais valiosa do mundo para a rival Microsoft. Confira a seguir outros casos em que a Apple precisou contornar problemas com seus produtos.

Relembre situações em que a Apple enfrentou problemas e reclamações de usuários sobre seus produtos — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Relembre situações em que a Apple enfrentou problemas e reclamações de usuários sobre seus produtos — Foto: Bruno De Blasi/TechTudo

Tomadas brasileiras que dão choque

Antes desse último recall, em 2016 a Apple já havia anunciado a troca de adaptadores de paredes vendidos no Brasil. Segundo a empresa, as tomadas fabricadas entre 2003 a 2015 que vinham com produtos como Macs, iPhones e iPads corriam o risco de quebrar e dar choques quando encostadas.

O problema foi detectado também em modelos comercializados na Europa, Austrália, Nova Zelândia, Coreia do Sul e Argentina. Para trocar o item, é necessário ir a uma Apple Store, sendo recomendado fazer o agendamento no Genius Bar. Outra opção é ir a um Centro de Serviço Autorizado, caso sua cidade não tenha uma loja oficial da maçã.

Tomadas vendidas no Brasil passaram por recall — Foto: Reprodução/AppleTomadas vendidas no Brasil passaram por recall — Foto: Reprodução/Apple

Tomadas vendidas no Brasil passaram por recall — Foto: Reprodução/Apple

Notebooks que pegam fogo

“Pai” do atual Macbook Pro, a linha de laptops profissionais PowerBook já foi um sucesso de vendas, mas em 1995 as coisas eram bem diferentes. Logo após as primeiras unidades do modelo 5300 chegarem às lojas dos EUA, foram relatados casos de incêndio por superaquecimento da bateria em uma fábrica na China. A Apple teve que fazer o recall de cerca de mil notebooks para trocar a peça, e o produto, que apresentava alguns problemas de engenharia, como a ausência de slot para CD-ROM, acabou sendo um caso de fracasso da marca.

Por outro lado, o Powerbook 5300 apareceu em vários filmes de Hollywood, como Independence Day — Foto: Reprodução/Independence Day

Por outro lado, o Powerbook 5300 apareceu em vários filmes de Hollywood, como Independence Day — Foto: Reprodução/Independence Day

Sinal do iPhone 4 cai ao segurar do jeito errado

Após o lançamento do iPhone 4, alguns sites especializados passaram a relatar um fenômeno misterioso: a recepção do sinal do celular caía drasticamente, chegando até a derrubar chamadas telefônicas, sempre que a mão encostava na parte inferior do aparelho. Quando questionado sobre o assunto, via e-mail, Steve Jobs respondeu de modo curto e grosso: “Apenas evite segurar desse jeito”. A resposta viralizou e virou piada na Internet.

O fato é que, por conta da mudança no design no iPhone 4, sua antena acabou localizada no vão entre as placas de aço, barras pretas que ficam nas laterais inferiores do gadget. Logo, quando a mão cobre essa região, o sinal cai consideravelmente. Como solução paliativa, a Apple ofereceu gratuitamente cases do tipo bumper para quem adquiriu o modelo.

Fenômeno que atingiu o iPhone 4 foi corrigido nas versões seguintes — Foto: TechTudo

Fenômeno que atingiu o iPhone 4 foi corrigido nas versões seguintes — Foto: TechTudo

iPhone 6 torto

A sexta geração de iPhones teve como grande novidade o modelo iPhone 6 Plus, até hoje um dos maiores smartphones já produzidos pela empresa, mas o produto também veio com alguns problemas. O primeiro foi na câmera, que apresentava fotos desfocadas por conta de uma falha de hardware. A Apple admitiu o problema e abriu um programa para consertá-lo.

Depois, diversos usuários relataram que o smartphone estava entortando para trás. Muitos afirmaram que nem era preciso aplicar muita força; apenas colocando no bolso da calça já era suficiente para “dobrar” o celular ao meio. A Apple jamais admitiu qualquer falha na construção do iPhone 6 Plus, afirmando ser apenas casos isolados, mas ofereceu a troca dos aparelhos com problemas. Em 2018, documentos mostraram que a empresa já sabia do defeito, tanto que a falha foi corrigid nos modelos seguintes.

Apple Watch não funciona em pessoas tatuadas

Quem adquiriu um Apple Watch e tem o braço todo tatuado pode ter problemas para usar o gadget. Segundo vídeos que circulam pelas redes sociais, fora diversos relatos de usuários, o relógio inteligente não consegue detectar que está em contato com a pele coberta de tatuagem. Com isso, ele fecha aplicativos e ativa a tela de bloqueio, impossibilitando seu uso.

A Apple confirmou o problema e disse que isso ocorre porque o dispositivo identifica que está no pulso do usuário por meio de luzes de LED que detectam a cor vermelha do sangue, e a tinta escura usada para tatuagens pode provocar falhas no processo. Por isso, a indicação é que usuários com tatuagens no braço testem qualquer smartwatch ou pulseira fitness, que também usa essa tecnologia, antes de comprar.

Defeitos na tela do Macbook Pro

A versão premium dos notebooks da Apple apresentou diversos problemas na tela. O primeiro foi descoberto em 2015, e causava defeitos como vídeo distorcido ou embaralhado, ausência de imagem no display do computador e reinicializações inesperadas. Os modelos afetados à época foram os MacBooks Pro fabricados em 2011 e os MacBooks de tela Retina fabricados de 2012 a 2013. A Apple abriu um chamado para consertar esses notebooks.

Recentemente, no começo de 2019, outro caso envolvendo as telas dos Macbooks foi noticiado pelo site iFixit, especializado em reparos de eletrônicos. Por conta da fragilidade do cabo que conecta o display à placa controladora, pode acontecer de as luzes de retroiluminação ficarem desiguais ou até mesmo não acenderem, causando o efeito de palco. Esse problema atinge modelos lançados a partir de 2018 e a empresa ainda não admitiu publicamente o defeito.

Efeito palco de luz atinge telas de Macbooks mais novos — Foto: Reprodução/iFixIt

Efeito palco de luz atinge telas de Macbooks mais novos — Foto: Reprodução/iFixIt

Teclado do MacBook Pro com erros de digitação

Outro problema relatado a respeito de notebooks da Apple está relacionado ao teclado borboleta, lançado nos modelos de 2015 e 2016. Muitos usuários reclamaram que, após um tempo de uso, as teclas passam a não funcionar corretamente. Depois, descobriu-se que esse defeito é causado pelo acúmulo de sujeira e poeira dentro do teclado, cujo estilo de acionamento é diferente por conta do objetivo de ocupar menos espaço.

Após uma ação coletiva ser movida contra a Apple, a empresa aceitou fazer o reparo gratuitamente para os modelos Macbook e Macbook Pro lançados entre 2015 (Retina) e 2017. Segundo fontes internas, a assistência técnica da empresa tem dado prioridade para esse tipo de conserto.

Vale lembrar que essa falha não acontece nos modelos lançados após 2018 já que os teclados dessa nova geração contam com uma fina membrana de silicone que impede que a sujeira se acumule por debaixo das teclas.

MacBook de 12'' foi primeiro a trazer teclado borboleta — Foto: Elson de Souza/TechTudo

MacBook de 12” foi primeiro a trazer teclado borboleta — Foto: Elson de Souza/TechTudo

Velocidade dos iPhones reduzida após atualização

No final de 2017, a Apple foi alvo de outra ação na Justiça dos EUA. Desta vez por ter diminuído intencionalmente a velocidade dos iPhones 66SSE 7 após uma atualização do iOS. Segundo a empresa, a medida foi necessária para impedir que a bateria desses modelos mais antigos atingisse seu pico de funcionamento, o que poderia fazer com que os smartphones desligassem sozinhos. Como esse problema está relacionado ao desgaste natural da bateria, sua troca poderia fazer com que a velocidade dos dispositivos voltasse ao normal.

Com isso, a Apple promoveu um amplo programa de troca de  modelos afetados pela atualização oferecendo descontos aos usuários. No Brasil, o preço para trocar a bateria caiu de R$ 449 para R$ 149, e a promoção se encerrou em 2018.

Promoção de troca de bateria de iPhone antigos foi encerrada em 2018 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Promoção de troca de bateria de iPhone antigos foi encerrada em 2018 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Fonte: TechTudo

________________________________________________________________________

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado24 horas por dia:
Twitter - Gazeta do CerradoTwitter: (@Gazetadocerrado): https://twitter.com/Gazetadocerrado?s=09
YouTube - Gazeta do CerradoYouTube vídeo reportagens e transmissões 🔴 AO VIVO🔴: https://www.youtube.com/c/GazetadoCerrado-TVG
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais (63) 981-159-796

Sua opinião é muito importante: