Portaria suspende delegados responsáveis pelas primeiras fases da Operação Catarse

Secretaria de Segurança Pública - Divulgação

Os delegados responsáveis pela abertura da operação que investiga a existência de supostos funcionários fantasmas no Governo do Tocantins foram suspensos. A portaria está publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) e traz os números de matrícula funcional de Wanderson Chaves Queiroz e Gregory Almeida Alves do Monte.

Apesar da portaria suspendendo os delgados ter sido publicada ontem, ela possui data retorativa de 8 de maio. A publicação não tem uma justificativa específica, cita apenas que houve “insubordinação” e que ambos teriam incitado “policial civil contra seus superiores hierárquicos”.

Conforme a publicação feita nesta segunda-feira, 13, Queiroz foi suspenso por 20 dias e Monte por 21. Ambos terão os dias descontados do salário e eles são responsáves pelas primeiras fases da Operação Catarse.

A Gazeta do Cerrado entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) para que o órgão possa explicar mais especificamente o porquê da suspensão dos delegados. Nossa equipe também tenta contato com o Sindicato de Delegados da Polícia Civil (Sindepol-TO) para que possa comentar sobre a portaria.

A Gazeta tenta contato também com os delegados e ressalta que o espaço está aberto para que todos os envolvidos possam se posicionar.

_______________________________________________________________________

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado24 horas por dia:
Twitter - Gazeta do CerradoTwitter: (@Gazetadocerrado): https://twitter.com/Gazetadocerrado?s=09
YouTube - Gazeta do CerradoYouTube vídeo reportagens e transmissões 🔴 AO VIVO🔴: https://www.youtube.com/c/GazetadoCerrado-TVG
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais (63) 981-159-796

Sua opinião é muito importante: