Kátia Abreu encara e confronta Paulo Guedes sobre crise econômica

Senadora Kátia Abreu (PDT-TO)

Em audiência na Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional nesta terça-feira (14), a senadora Kátia Abreu (PDT-TO) questionou o ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre as alternativas para superar a crise econômica além da reforma da previdência. A parlamentar falou sobre a necessidade de correção da tabela do Impo sto de Renda e reforçou a importância de uma reforma tributária.

“Deixar de corrigir a tabela do Imposto de Renda é aumentar os impostos para a população brasileira”, disse Kátia. O ministro concordou com a posição da senadora dizendo que “toda vez que não se atualiza a tabela, aumentam os impostos”.

Kátia Abreu também alertou para a urgência em se rever as deduções (descontos) na declaração do IR em gastos com saúde e educação.

“O senhor não acha que a dedução com saúde e educação no Imposto de Renda é socialmente injusta? Nós gastamos no ano passado R$ 108 bilhões com toda a rede SUS, com as pessoas mais pobres. E aqueles que estudam em escola privada, consultam-se nos melhores hospitais tiveram dedução de R$ 20 bilhões. N&atilde ;o conheço esse mecanismo em nenhum lugar do mundo”, disse.

Comércio exterior
Kátia Abreu lembrou que o Brasil é um dos países mais fechados do mundo em termos de comércio exterior. “O fluxo exterior atualmente representa 25% do PIB, quando, na avaliação da senadora, deveria estar em pelo menos 40%. Essa única mudança representaria aumento anual do PIB em pelo menos 1%”, disse.
“Como representante da agropecuária, fico angustiada por ainda não ter visto um planejamento por parte do Itamaraty e do Ministério da Economia para chegarmos a 40% das nossas transações comerciais”, criticou.

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado24 horas por dia:
Twitter - Gazeta do CerradoTwitter: (@Gazetadocerrado): https://twitter.com/Gazetadocerrado?s=09
YouTube - Gazeta do CerradoYouTube vídeo reportagens e transmissões 🔴 AO VIVO🔴: https://www.youtube.com/c/GazetadoCerrado-TVG
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais (63) 981-159-796

1 comentário

  1. Os ricos estão muito bem.. cada dia mais ricos e o pobre só se ferra… ASSIM tem sido a vida toda … governos que não defendem a nação…mas que defendem as grandes corporações !!!

Sua opinião é muito importante: