Criança de dois anos morre após traumatismo e sangramento; pais negam abuso

Hospital Regional de Araguaína - Foto - Ronaldo Mitt

Uma criança de 2 anos morreu nesta quarta-feira, 22, no Hospital Regional de Araguaína, na região norte do Tocantins. Segundo as informações, Keven Rodrigues do Nascimento,  deu entrada na unidade hospitalar com traumatismo craniano e sangramento nas partes íntimas.

Conforme Polícia Militar (PM), a equipe médica que atendeu a criança disse que a vítima estava com sinais de maus-tratos e abuso sexual. O caso foi registrado na noite da última terça-feira, 21.

A ocorrência foi registrada na Delegacia da Infância e da Juventude da cidade e está sob sigilo. Durante uma entrevista, o pai do garoto negou as agressões e disse que ele começou a ter convulsões e bateu a cabeça quando caiu no chão.

Keven morreu após dar entrada no Regional de Araguaína – Reprodução

Ainda segundo as informações, a criança estava estava com sangramento no ânus e apresentava a presença de um líquido semelhante ao sêmen na região. Os pais foram ouvidos e a Polícia Civil vai investigar o caso.

O Conselho Tutelar que acompanhava o garotinho desde quando nasceu por suspeitas de maus-tratos, disse que foi chamando por funcionários do Hospital por conta dos indícios de abuso.

Após os procedimentos, o corpo da criança foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e vai passar por exames para identificar as causas da morte. A perícia também foi enviada à casa dos pais da criança.

*Com informações do G1 Tocantins

____________________________________________________________________

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado24 horas por dia:
Twitter - Gazeta do CerradoTwitter: (@Gazetadocerrado): https://twitter.com/Gazetadocerrado?s=09
YouTube - Gazeta do CerradoYouTube vídeo reportagens e transmissões 🔴 AO VIVO🔴: https://www.youtube.com/c/GazetadoCerrado-TVG
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais (63) 981-159-796

Sua opinião é muito importante: