Investigado por estupro é preso durante cumprimento de mandado no interior do estado

Homem suspeito de estupro de vulnerável é preso pela Polícia Civil em Campos Lindos - Divulgação SSP-TO

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da Delegacia de Campos Lindos, em operação conjunta com a Polícia Militar, efetuou, na tarde desta sexta-feira (7), naquele município duas ações de combate à criminalidade, as quais resultaram na apreensão de um veículo fruto de apropriação indébita, em 2018, na cidade de Recife/PE, e na prisão de um indivíduo de iniciais E.S.C, que é suspeito do crime de estupro de vulnerável e foi capturado mediante cumprimento a mandado de prisão.

Na primeira ação, conforme o delegado Gustavo Toledo Vaz de Melo, após compartilhamento de informações entre o serviço de inteligência da DPC de Campos Lindos e a Polícia Militar, foi possível identificar e apreender o veículo VW Saveiro, de cor branca, ano 2017, que é registrado em nome de uma locadora de veículos em Minas Gerais, mas foi trazido para o Tocantins e circulava normalmente nas ruas de Campos Lindos.

Veículo recuperado pela polícia – Divulgação SPP-TO

Desse modo, o veículo foi conduzido até o pátio da Delegacia de Campos Lindos, onde será submetido à Perícia Oficial do Estado e, posteriormente, será restituído ao legítimo proprietário.

 

Em uma nova ação, também com o apoio da Polícia Militar, a equipe de policiais civis da Delegacia de Campos Lindos deu cumprimento à mandado de prisão em desfavor de um indivíduo de iniciais E.S.C pela prática de crime contra a dignidade sexual.

De acordo com o delegado Gustavo Toledo, a ação que resultou na prisão do indivíduo se deu em apoio ao Poder Judiciário, uma vez que o homem é investigado pelo crime acima mencionado e teve a prisão decretada pelo juízo da Comarca de Goiatins.

Após ser localizado e preso pela Polícia Civil, o indivíduo foi conduzido à sede da Delegacia de Campos Lindos e, após a realização das providências leais cabíveis, foi encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPP), onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Devolução de 40 aparelhos de celular em Palmas

Celulares foram devolvidos aos donos – Divulgação SSP-TO

A Polícia Civil do Estado do Tocantins, por intermédio da 5º Delegacia de Policia de Palmas, efetuou, na tarde desta sexta-feira (7), em Taquaralto, região sul da Capital, a devolução de 40 aparelhos celulares aos verdadeiros donos. A ação foi coordenada pelo delegado Marivan da Silva Sousa e é resultado dos esforços conjuntos de todos os policiais civis da unidade, no tocante às investigações de receptação, furto e roubo de celulares na região.

Os aparelhos foram recuperados no último mês de maio, em Taquaralto e demais setores da região Sul de Palmas, e estavam em poder de diferentes pessoas, as quais também foram responsabilizadas, conforme determina a lei. Somente neste ano de 2019, a 5º Delegacia de Policia Civil já recuperou e devolveu 101 aparelhos celulares, o que acabou originando a responsabilidade criminal de dezenas de infratores por crimes contra o patrimônio.

“Além das investigações rotineiras sobre todos os crimes que acontecem na área de abrangência da 5ª DPC, também dedicamos atenção aos crimes que envolvem furtos ou roubos de aparelhos celulares, pois, na maioria das vezes, os produtos são subtraídos com emprego de arma de fogo, violência e ameaças e vão parar na mão de receptadores´, que os adquirem por preços bem abaixo dos normalmente praticados no mercado”, ressalta o delegado.

A Polícia Civil orienta as vítimas que não deixem de registrar o Boletim de Ocorrência quando ocorrerem os crimes de furto ou roubo de celulares. “É muito importante que o cidadão, logo após ter sido vítima de qualquer tipo de modalidade criminosa, inclusive furto ou roubo de aparelho celular, faça contato com as forças de segurança, para que uma viatura da Polícia Militar ou da Guarda Metropolitana possa efetuar buscas no sentido de localizar o infrator ou infratores. Além disso, o registro do delito auxilia no planejamento de ações preventivas nos locais de crimes”, frisou a autoridade policial.

No caso específico de aparelho celular, o delegado orienta quando aos procedimentos que devem ser adotados pela vítima desse tipo de crime: “Imediatamente após ter sido alvo de criminosos, a vítima deve comparecer até a Delegacia de Polícia Civil mais próxima de sua residência e, munido com a nota fiscal de compra e o número de série do aparelho (IMEI), que geralmente se encontra na caixa do produto, registrar a ocorrência, para que possamos iniciar as investigações e localizar o bem roubado ou furtado, o mais breve possível”, reiterou o delegado.

Tráfico em Lagoa da Confusão

Policiais Civis da Delegacia de Lagoa da Confusão, coordenados pelo delegado Hismael Athos Noleto Tranqueira, prenderam, na tarde desta sexta-feira (7), naquele município, um homem de iniciais N. S. S, de 31 anos de idade. Ele possui condenação penal pela prática do crime de tráfico de drogas e foi capturado, mediante cumprimento a mandado de execução definitiva de sentença, quando se encontrava em uma das ruas de Lagoa da Confusão.

De acordo com o delegado Hismael Tranqueira, o indivíduo foi preso pela Polícia Civil com drogas, no mês de março de 2018, e em setembro do mesmo ano foi colocado em liberdade. Nesse ínterim, a ação foi transitada em julgado tendo N.S.S sido condenado a uma pena de 2 anos e seis meses, em regime aberto, com restrição de direitos. No entanto, o indivíduo descumpriu as mediadas judiciais a ele impostas e, desse modo, o juízo criminal da Comarca de Cristalândia determinou a regressão de regime do aberto para o fechado.

De posse da ardem judicial, os policiais civis iniciaram as diligências e localizaram o paradeiro de N. S. S, em Lagoa da Confusão, onde efetuaram sua prisão e condução até a sede da Delegacia local. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, ele foi recolhido à Cadeia Pública de Cristalândia, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Prisão em Xambioá

Objetos recuperados pela polícia – Divulgação SSP-TO

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da Delegacia de Xambioá, deflagrou no fim da tarde de quinta-feira (6), naquele município, mais uma ação de combate à criminalidade, que resultou na desarticulação de um ponto de venda de drogas e na prisão de uma mulher suspeita de tráfico de drogas na cidade.

Conforme o delegado José Antônio da Silva, responsável pelo caso, o alvo da operação era um indivíduo de 47 anos, contra quem pesavam diversas denúncias de tráfico de drogas e receptação de objetos de furto. Com base nas investigações realizadas, a autoridade policial representou, junto ao Poder Judiciário, por um mandado de busca e apreensão na residência que, em tese, estaria sendo utilizada como ponto de venda de entorpecentes.

De posse da ordem judicial, os policiais civis da DPC de Xambioá foram até o imóvel, na tentativa de conformar as suspeitas. No entanto, ao perceber a chegada dos policiais, o indivíduo, que estaria traficando drogas no local, conseguiu fugir. Na residência ficou somente a companheira do investigado, uma mulher de iniciais D.S.S, de 30 anos, que foi presa em flagrante delito por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

No interior do imóvel, os policiais ainda encontraram 44 (quarenta e quatro) pedras de crack, certa quantia em dinheiro trocado e muitos objetos sem comprovação lícita, como aparelhos celulares, pen drives, TV, aparelhos e caixas de som, ferramentas, dentre outros.

Outro elemento que reforça a suspeita de que os investigados estavam, de fato, usando a própria casa como ponto de venda de drogas, foi o fato de que durante o período de cerca de uma hora e meia em que os policiais civis permaneceram no local realizando buscas, seis usuários de drogas chegaram ao local à procura do investigado, todos eles portando dinheiro em pequenas quantias, variando de R$ 5,00 a 60,00 reais, possivelmente para adquirir droga.

Após serem detidos, os usuários foram conduzidos à Delegacia de Polícia, onde prestaram informações e foram liberados pela autoridade policial.  D.S.S também foi conduzida à sede da Delegacia de Xambioá e, após a realização das providências legais cabíveis, foi recolhida à Unidade Prisional Feminina de Babaçulândia, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

A Polícia Civil do Tocantins reitera seu compromisso com a sociedade tocantinense no intuito de continuar empreendendo esforços para que os investigados pela prática de qualquer tipo de crime recebam do Poder Judiciário, as sanções penais por infração à lei, promovendo Segurança Pública e Paz Social.

Fonte: SSP-TO
________________________________________________________________________

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado24 horas por dia:
Twitter - Gazeta do CerradoTwitter: (@Gazetadocerrado): https://twitter.com/Gazetadocerrado?s=09
YouTube - Gazeta do CerradoYouTube vídeo reportagens e transmissões 🔴 AO VIVO🔴: https://www.youtube.com/c/GazetadoCerrado-TVG
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais (63) 981-159-796

Sua opinião é muito importante: