Estado tem mais homens que mulheres e maioria da população tem curso fundamental incompleto

Maju Cotrim – Jornalista e Editora Chefe da Gazeta do Cerrado – Divulgação

Maju Cotrim

As estatísticas oficiais do Tocantins foram atualizadas através de levantamento sobre vários aspectos socioeconômicos da mais nova unidade da federação. Os números são do Instituto Data Senado e o Tocantins foi o primeiro estado a ser pesquisado. A Gazeta teve acesso aos dados.

Aos 30 anos, o Tocantins tem atualmente, conforme os dados mais homens que mulheres, um indicador contrário ao do Brasil.

Segundo dados de 2019, o número de homens em Tocantins é superior ao
de mulheres, proporção inversa à observada no país.
São 49,6 % da população de mulheres e 50,4% de homens. No Brasil são 51,8% de mulheres e 48,2 % de homens.

A população feminina em Tocantins é predominantemente parda e, na divisão por
faixas etárias, se aproxima dos percentuais nacionais. Com relação à escolaridade,
observa-se que a parcela de pessoas com curso superior completo (10,5%) é inferior à média brasileira (12,7%). Conforme os dados, 36,2% da população  tocantinense tem ensino fundamental incompleto, 21,9% o ensino médio completo e 10,5% o superior completo. O índice de tocantinenses sem instrução é de 10,6%.

No Brasil 32% tem curso fundamental incompleto e 12,7% o superior completo.

Os dados

REFERÊNCIAS:
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC)
Pesquisa de Informações Básicas Municipais (MUNIC)
Censo Agropecuário
Secretaria do Tesouro Nacional – Siconfi (STN)
Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ)
Ministério da Saúde (MS)
Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM)
Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC)
Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde do Brasil (DATASUS)
Ministério do Desenvolvimento Social (MDS)
Censo do Sistema Único de Assistência Social
Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP)
Censo Escolar
Censo da Educação Superior
Banco Central do Brasil
Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil

Sua opinião é muito importante: