Cinthia Ribeiro defende Reforma Tributária e novo pacto federativo para destravar setor produtivo

Aos comerciantes, industriais e autoridades federais, estaduais e municipais durante a cerimônia de posse da nova diretoria da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Tocantins (Faciet), a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, destacou os avanços da gestão na Capital nos aspectos de justiça fiscal, desburocratização dos serviços públicos e reforçou a defesa de novo pacto federativo e Reforma Tributária para incentivar o desenvolvimento econômico. “Desburocratizar é palavra de ordem na nossa gestão. Avançamos muito nesse sentido. Temos a convicção de que o brasileiro não suporta e não pode ser penalizado por esse pacote de tributos. Palmas vive momento diferente. Na Capital, implementamos a política de justiça fiscal. E, em nível nacional, após a batalha da Reforma da Previdência, estamos a caminho da Reforma Tributária, que é fundamental. Precisamos repensar a carga tributária para que vocês, empresários e industriais, tenham condições de ampliar seus negócios e gerar desenvolvimento”, disse.

A declaração foi dada em pronunciamento durante o evento realizado na noite dessa terça-feira, 13, na seccional tocantinense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Palmas. Na oportunidade, o empresário Fabiano do Vale reassumiu o cargo, cujo mandato termina em agosto de 2023.

Em relação ao novo pacto federativo, que é a revisão da divisão dos recursos públicos entre União, Estados e municípios, a prefeita reforçou o que defende desde sua posse, em abril de 2018, e sua atuação à frente da vice-presidência de Reações Institucionais da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP): “É no município que tudo acontece. Não adianta arrecadarmos e enviarmos à União e na redistribuição ficarmos com a menor fatia. Não é justo”.

Parceria com Faciet

Durante o evento, a prefeita fez questão de parabenizar o empresário Fabiano do Vale pela recondução à presidência da federação. “Fabiano é um pioneiro que deu grande colaboração e fortalecimento do empreendedorismo na Capital”, disse. Ela ressaltou ainda a oportunidade de parcerias por políticas públicas voltadas ao comércio. “Podemos avançar muito com parcerias, que são imprescindíveis para o crescimento de uma cidade. Estamos abertos e prontos para colaborar ainda mais em fomento ao comércio e indústria para que mais empregos sejam gerados.”

Para Cinthia Ribeiro, Palmas não deve ser “meramente uma cidade administrativa”. “Precisamos construir políticas públicas para o comércio e empreendedorismo. Temos o desafio e já fizemos muito para que Palmas abandone o rótulo de uma cidade cara para se viver. E nossa responsabilidade é fazer mais com menos. As obras que vocês encontram pelos quatro cantos da Capital são feitas com recursos próprios. É um avanço!.”

Força da Faciet

A prefeita de Palmas também abordou, com entusiasmo, a representatividade da Faciet no Tocantins. “Uma entidade que está presente em 30 municípios, dos quais 26 em pleno funcionamento e quatro recém-criadas. É uma grande responsabilidade, Fabiano [do Vale], que você tem e todos nós sabemos que será uma gestão exitosa.”

A federação representa, ao todo, 4.612 empresas tocantinenses. Nelas, trabalham 50.971 funcionários com carteira assinada. Outro dado relevante: 60% das carteiras assinadas no Tocantins estão em empresas filiadas às associações comerciais e industriais.

Sua opinião é muito importante: