No Banner to display

Após denúncia de descaso, Prefeitura justifica caso

Por Da Redação | 23/07/2020

Última atualização em 23/07/2020 14:58

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Com covid, mulher que fez denúncia diz que foi procurada após matéria publicada 

Aos 43 anos, a morada de Taquaralto em Palmas diagnosticada com covid  denunciou que estava sem monitoramento da secretaria municipal de Saúde.
A Gazeta do Cerrado procurou a Prefeitura para explicar o caso. E nesta quinta-feira, 23/7 eles se posicionaram justificando que ela está com monitoramento de 48 horas.
A resposta que veio por meio de nota, diz que a paciente estava “em monitoramento a cada 48 horas após o primeiro contato”.
No caso, o contato ocorreu no dia 19/7, quando a mulher foi informada do resultado positivo para covid. Segundo a secretaria, na ocasião, ela estava com sintomas leves. 
Na nota, a secretaria explicou ainda como funciona o monitoramento dos pacientes, que pode ser de 24 ou 48 horas. 

Confira a nota abaixo:

“A Secretaria Municipal da Saúde de Palmas (Semus) informa que Eliane da Penha Brito Martins procurou atendimento em uma Unidade de Saúde da Família da região Sul de Palmas com sintomas de síndrome gripal.
A paciente foi submetida ao teste de Covid-19 e apresentou resultado positivo, sendo informada no dia 19 de julho pela equipe de vigilância epidemiológica da Semus. Na ocasião, a paciente relatou que estava sentindo sintomas leves, o que a colocou no critério de monitoramento a cada 48 horas após o primeiro contato. 
No dia 22 de julho, houve o segundo contato no qual a senhora Eliene informou que os sintomas haviam evoluído. A paciente foi rapidamente encaminhada para a teleconsulta por equipe médica da Semus para receber as orientações preconizadas. 
A Semus informa ainda que realiza o monitoramento de todos os casos confirmados de Covid-19 na Capital. Esse trabalho é feito pelas equipes de vigilância epidemiológica, que integram o Comitê de Operações Emergenciais (COECOVID-19 Palmas).
O monitoramento tem início no ato da divulgação do resultado ao paciente, momento em que se obtém as informações gerais e é realizada a investigação epidemiológica, cadastro dos contatos intradomiciliares, direcionando-os para monitoramento e coleta de exames nas unidades de saúde de Palmas.  
Após a divulgação do resultado, o paciente é informado que será acompanhando via telefone por uma equipe de profissionais de saúde, seguindo os seguintes critérios: para pacientes assintomáticos ou que apresentem sintomas leves, as ligações  são realizadas com um intervalo de 48 horas.
Para pacientes com sintomas moderados e graves, esse acompanhamento ocorre a cada 24 horas, sendo a pessoa direcionada ao teleatendimento médico sempre que o paciente solicitar ou quando a gravidade dos sintomas for identificada pelo profissional que realiza o monitoramento”.
Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]