No Banner to display

Após pagamento de fiança milionária, empresário das gráficas já está em casa

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 13/01/2020

Última atualização em 14/01/2020 10:48

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Após mais de dois meses preso, o empresário Franklin Douglas Alves Lemes ganhou liberdade. Ele deixou a Casa de Prisão Provisória de Palmas na noite desta segunda-feira (13) e já está em casa, segundo o advogado Daniel Gerber. Para ter a prisão preventiva revogada, a Justiça Federal fixou uma fiança no valor de R$ 1 milhão. Lemes é dono do Grupo Exata e também das gráficas WR e Prime, investigadas por desvio de dinheiro público.

Além do pagamento da fiança milionária, o juiz federal substituto João Paulo Abe, da 4ª Vara Federal de Palmas, também impôs como condições para a liberdade o recolhimento do passaporte de Lemes e a proibição de que ele se ausente da capital por mais de 10 dias sem autorização da Justiça.

O empresário foi preso no dia 6 de novembro de 2019, durante a Operação Replicantes, da Polícia Federal. As empresas dele são investigadas por supostas fraudes em licitações do Governo Estadual durante a gestão de Marcelo Miranda (MDB). Lemes é acusado de desvios de recursos, lavagem de dinheiro e também ameaças contra jornalistas. A denúncia foi aceita pela Justiça no dia 6 de janeiro de 2020.

O juiz disse que levou em consideração o estado de saúde do investigado e também o fato de que não há indícios de que solto o empresário poderia prejudicar a ordem pública ou o andamento das investigações.

Em nota, a defesa de Franklin Douglas Alves Lemes disse que considera a decisão justa e que seguirá com a mesma estratégia, priorizando a lealdade ao juízo durante o processo. Nos autos, o empresário afirma ser inocente de todas as acusações. Os advogados informaram que a família está se organizando para fazer o pagamento o mais rápido possível.

Além de Lemes, outras nove pessoas também se tornaram réus no caso.

A investigação

A Operação Replicantes foi deflagrada na manhã do dia 6 de novembro de 2019 pela Polícia Federal em desdobramento da Operação Reis do Gado, de 2016. Neste inquérito específico são apurados supostos crimes de desvio de dinheiro a partir do direcionamento de contratos da Secretaria de Educação para um grupo de empresas gráficas. Foram presos um empresário e duas pessoas que supostamente agiam em nome do ex-governador Marcelo Miranda (MDB).

Ao final do inquérito da Reis do Gado, o ministro do STJ Mauro Campbell determinou o desmembramento dos crimes envolvendo a família do ex-governador Marcelo Miranda (MDB) para que fossem investigados em novos inquéritos.

Um deles passou a apurar licitações feitas pela Secretaria de Educação com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), entre os anos de 2015 e 2016.

” foram identificados diversos indícios que sugerem que José Edmar Brito Miranda, José Edmar Brito Miranda Júnior e Marcelo Miranda agiam, especialmente através dos representados Alex Câmara e Carlos Mundim para favorecer algumas empresas, dentre elas a WR e a EXATA”, diz trecho da decisão do juiz Fabrício Roriz Bressan.

Para a Polícia Federal, além do direcionamento para a contratação das empresas, essa organização criminosa monitorava e intervinha diretamente nos processos de pagamento. Segundo a investigação, três empresas que mantiveram contratos milionários com o governo estadual estavam ligadas ao empresário Franklin Douglas: a WR Gráfica e Editora, a Copiadora Exata e a Prime Solution.

As empresas teriam recebido R$ 38 milhões em contratos com o governo.

fonte: (TV Anhanguera)

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim Jacob
[email protected]

CEO, CFO, Diretor Executivo e Marketing: Marco Aurélio Jacob
[email protected]

Expediente

Sub Editor: Brener Nunes

Repórter: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Presidente do Conselho Consultor: Stênio Jacob

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 981-159-796
[email protected]